Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/9787
Título: Caracterização de comportamentos de nocicepção, ansiedade e depressão em dois modelos de dor neuropática em ratinho
Autor: Gonçalves, Marta Sofia Ferreira
Orientador: Neto, Fani Lourença Moreira
Martins, Maria Isabel Torres
Prudêncio, Cristina
Palavras-chave: nocicepção
ansiedade
depressão
dor neuropática
Data de Defesa: 24-Fev-2016
Resumo: A dor neuropática resulta de uma lesão nos sistemas nervoso central ou periférico. É uma condição crónica de elevada prevalência, que pode promover estados patológicos como depressão e ansiedade. Reciprocamente, perturbações do humor podem também intensificar a experiência dolorosa. A fisiopatologia da dor neuropática é de natureza complexa, multifatorial e não está completamente elucidada. Este projeto teve três objetivos principais: 1) A implementação, validação e caracterização de dois modelos de dor neuropática em ratinho; 2) A otimização de protocolos experimentais que permitam realizar os testes de ansiedade ou depressão no biotério da Instituição de forma a futuramente transpor este tipo de estudo a animais transgénicos; 3) A avaliação de comportamentos indicativos de ansiedade e/ou depressão nos dois modelos de dor. Foram induzidos dois modelos de dor neuropática em ratinhos C57BL/6, nomeadamente o modelo de neuropatia diabética por injeção de estreptozotocina (modelo STZ) e um modelo de lesão traumática de nervos periféricos (SNI ou spared nerve injury). O desenvolvimento da patologia e a hipersensibilidade a estímulos inócuos e nóxicos foi avaliado pelos testes de von Frey em ambos os modelos. Ambos os modelos apresentaram alodínia mecânica. Posteriormente, foram avaliados comportamentos indicativos de estados de ansiedade e/ou depressão em ambos os modelos, não tendo sido observadas diferenças significativas. Avaliou-se se a execução prévia de testes nociceptivos poderia influenciar os resultados da avaliação da ansiedade e/ou da depressão. Observaram-se diferenças significativas entre o grupo experimental submetido a avaliação nociceptiva previamente e o grupo somente avaliado para ansiedade e depressão, em todos os testes à exceção do teste marble burying. No modelo SNI também foi avaliada, por imunohistoquímica, a ativação de proteínas cinases 1 e 2 reguladas por sinais extracelulares (ERK 1/2). Verificou-se forte ativação de áreas encefálicas envolvidas no processamento afetivo da dor, nomeadamente no córtex cingulado anterior e na amígdala. Este projeto permitiu a implementação, caracterização e otimização de protocolos para os dois modelos de dor em ratinho, assim como o desenvolvimento de condições no biotério necessárias à realização dos testes comportamentais para avaliar a ansiedade e/ou a depressão nesses animais.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/9787
Designação: Bioquímica em Saúde
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Tecnologia Bioquímica em Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TESE_MESTRADO_MARTA_GONCALVES_2015_FINAL.pdf2,89 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.