Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/9002
Título: Non-pharmacological Interventions aimed at reducing the severity of frailty and its adverse outcomes in elderly people: a systematic review of randomized controlled trials
Autor: Pequito, Vera Margarida
Orientador: Coelho, Tiago Filipe Mota
Trigueiro, Maria João Ribeiro Fernandes
Palavras-chave: Fragilidade, Resultados adversos
Intervenções não farmacológicas
Revisão Sistemática
Estudo Clínico Randomizado Controlado
Data de Defesa: Set-2016
Resumo: Introdução: A fragilidade é um termo bem conhecido e aceite pelos profissionais que trabalham com idosos, com destaque nos últimos anos pelas suas associações a vários resultados adversos. O objetivo desta revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados é examinar as intervenções não farmacológicas que permitem a inversão ou redução da fragilidade e os seus resultados adversos, tais como incapacidade em Atividades da Vida Diária (AVDs) e Atividades da Vida Diária Instrumentais (AVDIs), pobre qualidade de vida e quedas em idosos frágeis. Métodos: A pesquisa bibliográfica foi realizada através das bases de dados da PubMed, Scopus e ISI Web of Knowledge. Os critérios de inclusão foram: Estudos Clínicos Randomizados Controlados; artigos com amostra igual ou superior a 65 anos; artigos com idosos classificados como frágeis; intervenções não farmacológicas que reduzam a fragilidade e os seus efeitos adversos; artigos escritos em inglês ou português. A Physiotherapy Evidence Database (escala PEDro) foi utilizada para avaliar a qualidade metodológica dos artigos selecionados. Resultados: De 2248 artigos, 9 artigos foram incluídos nesta revisão sistemática. Três artigos focaram-se em intervenções multifatoriais e interdisciplinares, dois artigos propuseram intervenções combinadas (intervenção nutricional, cognitiva e exercício físico), dois artigos analisaram o efeito de um programa com exercícios multifatoriais e dois artigos testaram o impacto da atividade física em intervenção de contexto domiciliário. Cinco artigos investigaram os efeitos da intervenção sobre a fragilidade, sendo que todos eles obtiveram resultados estatisticamente significativos quanto à sua redução. Em relação aos resultados adversos, 7 artigos focaram-se sobre os efeitos da intervenção no desempenho das AVDs /AVDIs, 4 artigos mediram a qualidade de vida e as quedas foram examinadas em 3 artigos. Conclusão: Esta revisão sistemática conclui que, para além da falta de consenso sobre a avaliação da fragilidade, existe também pouca evidência sobre o efeito de diferentes intervenções não farmacológicas a este nível. A heterogeneidade de intervenções propostas na literatura revela, efetivamente, que no futuro a investigação deve focar-se na determinação da melhor forma de prevenir/reduzir a fragilidade e os seus resultados adversos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/9002
Aparece nas colecções:ESS - DM - Terapia Ocupacional

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_Vera Pequito_2016.pdf872,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.