Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/823
Título: Fernão, mentes? – Sinto!: ecos d'a peregrinação na viagem como aprendizagem em Richard Zimler
Autor: Anacleto-Matias, Maria Helena
Palavras-chave: Literatura portuguesa
Data: 2011
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Resumo: Os relatos fantásticos d’ “A Peregrinação” na Ásia formaram uma escola de pensamento filosófico no imaginário europeu e, por extensão, no norte-americano. A partir de um relato de viagem, Fernão Mendes Pinto conseguiu acordar as consciências para novos saberes, novas nomenclaturas, novas mundividências. De que forma é que “A Peregrinação” se pode ver como responsável pelo conceito da errância na diáspora dos dias de hoje? Quais os contornos que a viagem como aprendizagem tomou com o contributo de Fernão Mendes Pinto? De que forma algumas escolas literárias foram influenciadas pelas características d’ “A Peregrinação”? Em particular, qual a influência de Fernão Mendes Pinto na obra “Unholy Ghosts” de Richard Zimler? Através da análise desta obra do autor norte-americano com passaporte português, procurar-se-á trazer um contributo para os conceitos da Viagem como aprendizagem individual e coletiva e de como esse conceito se reflete na obra “Unholy Ghosts”.
Descrição: 12-15 abril 2011 no IPM
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/823
ISBN: 978-989-95891-7-9
Aparece nas colecções:ISCAP - LC - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
COM_HelnaMatias_2011.pdf60,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.