Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/782
Título: Estudo sobre as representações sociais face à deficiência em contexto escolar
Autor: Nunes, Vera
Orientador: Marques, António
Data de Defesa: 2010
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: A descriminação e a ausência de igualdade de oportunidades no acesso a direitos fundamentais inscritos na constituição portuguesa continuam a ser para as pessoas com deficiência um tema bastante actual e uma das preocupações nucleares de todos aqueles que directa ou indirectamente se interessam por estas questões. O acesso a educação e ao emprego, ainda que incentivado por políticas sociais inclusivas, continua a ser extremamente dificultado pela existência de barreiras, com configurações diversas, mas quase sempre organizadas em torno de representações acerca da deficiência pouco coerentes e coincidentes com o entendimento actual deste fenómeno. O trabalho por nós realizado teve como objectivo contribuir para o estudo das representações sociais relativamente à deficiência em Portugal, perspectivada a análise a partir dos agentes educativos do agrupamento de escolas do distrito de Viana do Castelo, uma das zonas do país com maior número de pessoas com deficiência, de acordo com o Censo de 2001. O inquérito por questionário de auto-administração realizado a uma amostra de 56 agentes educativos foi concordante com muitas das crenças e estereótipos face às pessoas com deficiência encontrados em estudos similares, nomeadamente no que reporta às atitudes negativas de pena e de culpa e à visualização da pessoa com deficiência como incapaz e pouco autónoma. Esta situação sugere a necessidade de se continuar a desenvolver estudos de caracterização destes traços em diferentes micro-culturas, no sentido de se desenvolverem estratégias personalizadas que permitam a sua remissão e o desmantelar das barreiras ainda existentes para a inclusão destes cidadãos na sociedade.
The discrimination and lack of equal opportunities in access to fundamental rights enshrined in the Portuguese Constitution remain for people with disabilities a very current topic and nuclear concerns of those who directly or indirectly interested in these questions. Access to education and job, though encouraged by social politics are inclusive, continues to be extremely hampered by barriers in various configurations, but nearly always organized around representations of disability inconsistent and overlapping with the current understanding about this phenomenon. The work we performed was aimed at contributing to the study of social representations in relation to disability in Portugal, viewed from the analysis of educational agents group of schools in the district of Viana do Castelo, one of the areas of the country with more people with disabilities, according to Census 2001. The survey questionnaire for self-administration conducted with a sample of 56 school staff was in agreement with many of the beliefs and stereotypes against people with disabilities found in similar studies, in particular that reports the negative attitudes of shame and guilt and the person viewing with disabilities as incompetent and not very autonomous. This suggests the need to further develop studies to characterize these traits in different micro-cultures in order to develop personalized strategies that allow your forgiveness and to dismantle the remaining barriers to the inclusion of citizens in society.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/782
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Terapia Ocupacional

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_VeraNunes_2010.pdf2,01 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.