Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/767
Título: Linfangiogénese no tecido adiposo em modelos de doença inflamatória crónica (asma e obesidade): uma abordagem por imunohistoquímica e lipidómica
Autor: Almeida, Joana
Orientador: Fernandes, Rúben
Soares, Raquel
Palavras-chave: Asma
Linfangiogénese
LYVE-1
PROX-1
Tecido adiposo
VEGF
Asthma
Adipose tissue
Lymphangiogenesis
Data de Defesa: 2011
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: O tecido adiposo é um órgão endócrino dinâmico, secretando factores importantes na regulação do metabolismo, fluxo vascular sanguíneo e linfático, e função imunológica, entre outros. Em caso de acumulação de tecido adiposo por ingestão de uma dieta gorda, ou por disfunção metabólica, os adipócitos podem desencadear uma reacção inflamatória por falha na drenagem linfática, acumulando-se mediadores inflamatórios, os quais potenciam a propagação da reacção. Assim, questiona-se uma potencial associação entre o aumento de tecido adiposo na obesidade, hipóxia adipocitária e estimulação da linfangiogénese. Além disso, a expressão de adipocinas varia de acordo com a distribuição do tecido adiposo (subcutâneo, TAS e visceral, TAV). Deste modo, pretende-se com este estudo contribuir para o aumento do conhecimento sobre os complexos mecanismos moleculares subjacentes à linfangiogénese. Ensaios com ratinhos da estirpe C57Bl/6J (modelo de obesidade) e BALB/c (modelo de asma e obesidade), divididos em grupos submetidos a dieta normal e dieta rica em gordura. Avaliação semi-quantitativa da expressão tecidular de LYVE-1 (marcador da linfangiogénese) por imunohistoquímica em material embebido em parafina, no TAS e TAV, e cromatografia líquida de ultra-performance acoplada de espectrometria de massa (UPLC-MS) para análise da expressão plasmática de ceramida e esfingosina-1-fosfato (S1P). No modelo de obesidade observou- -se diminuição do número de vasos linfáticos e expressão de LYVE-1 ao longo do tempo no TAV, e aumento de ambos os parâmetros e hipertrofia adipocitária no TAS. As concentrações de ceramida e S1P corroboram a existência de um processo inflamatório nos ratinhos em estudo, ainda que numa fase muito inicial. No modelo de asma e obesidade, após 17 semanas de tratamento, observou-se incremento da linfangiogénese no TAV, mas não no TAS. A resposta inflamatória avaliada através dos diferentes parâmetros permite afirmar que num estadio inicial de obesidade a proliferação linfática poderá estar a ser retardada pela hipertrofia adipocitária. A libertação de adipocinas será observada apenas numa fase posterior, desencadeando todo o processo inflamatório que incrementará a proliferação linfática. Adicionalmente, é possível sugerir que a maior pressão à qual o TAV se encontra sujeito não favorece a proliferação linfática, pelo menos num estadio incial.
Adipose tissue is an endocrine and dynamic organ which secrets important factors in metabolism, blood and lymphatic vascular flow, and immune function, among many other functions. In case of adipose tissue accumulation due to a high fat diet or metabolic disfunction, adipocytes may initiate an inflammatory reaction for lymphatic drainage failure, accumulating inflammatory mediators, which may spread the inflammatory reaction. Consequently, this raises questions in order to a potential association between adipose tissue increasing in obesity, adipose hypoxia and lymphangiogenesis stimulation. Furthermore, expression of adipokines varies according to adipose tissue distribution (subcutaneous, SAT and visceral, VAT). This contributes to an impaired molecular heterogeneity, however there’s a lot remaining unknown. So, we pretend to contribute to disclose the complex molecular mechanisms underlying lymphangiogenesis. Lab animals experiments using C57Bl/6J (obesity model) and BALB/c (obesity and asthma model), divided into normal diet and high fat diet groups. Semi-quantitative evaluation of LYVE-1 tissue expression by immunohistochemistry in formalin-fixed and paraffin embedded tissue sections, in SAT and VAT, and Ultra Performance Liquid Cromatography plus Mass Spectrometry for ceramide and sphingosine-1-phosphate (S1P) plasma expression analysis. In obesity model, it was observed a reduction in the number of lymphatic vessels and LYVE-1 expression over time in VAT, and both parameters increasing in SAT, plus adipose hypertrophy. The concentrations of ceramide and S1P corroborate the existence of an inflammatory process in mice under study, though a very early stage. In obesity and asthma model, it was observed an increment in lymphangiogenesis in VAT, but not in SAT, after 17 weeks of treatment. Inflammatory response assessed by the different parameters in study allows the statement that in an early obesity stage, lymphatic proliferation is likely to be delayed by adipocyte hypertrophy. The release of adipokines is observed only at a later stage, triggering the entire inflammatory process that will increase lymphatic proliferation. Furthermore, it is plausible to suggest that the utmost pressure to which the VAT is subjected does not favor lymphatic proliferation, at least in an initial stage.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/767
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Tecnologia Bioquímica em Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_JoanaAlmeida_2011.pdf1,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.