Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/756
Título: Estudo sobre a influência da rotatividade de postos de trabalho na prevalência de sintomatologia músculo-esquelética auto-referida
Autor: Chaves, Paula
Orientador: Melo, Cristina Argel
Palavras-chave: Prevenção das LMERT
Rotatividade de posto de trabalho
Sintomatologia músculo-esquelética
Prevention of WMSDs
Musculoskeletal symptomatology
Data de Defesa: 2010
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: Objectivo: O objectivo deste estudo foi avaliar a eficácia de um plano de rotatividade de postos de trabalho, específico, na prevalência de sintomatologia músculo-esquelética auto-referida, de operadoras de costura. Metodologia: Realizou-se um estudo quantitativo, observacional e analítico longitudinal, onde se avaliou o efeito de uma intervenção, em 25 operadoras que se voluntariaram para o estudo, de acordo com o interesse da empresa. Foram utilizados como instrumentos de avaliação o Risk Filter, o Questionário Nórdico Músculo-Esquelético e o Rapid Upper Limbs Assessment (RULA). O projecto englobou uma análise de factores de risco e classificação dos respectivos postos de trabalho de modo a estruturar uma (re)organização do trabalho (Plano de rotatividade de postos de trabalho). Resultados: A implementação do projecto reduziu significativamente (p<0,05) a sintomatologia músculo-esquelética auto-referida, sobretudo ao nível da cervical, tornozelos e pés, punhos e mãos, tendo sido estas últimas as áreas de maior prevalência referida. Verificou-se também uma diminuição da média da intensidade de dor reportada, pelas operadoras. Conclusões: O resultado deste estudo reforça a recomendação e implementação da variação do gesto (variação biomecânica da exposição), através da implementação de um plano de rotatividade de postos de trabalho, específico, tornando-se eficaz como intervenção preventiva e promotora de saúde, no que refere às lesões musculesqueléticas relacionadas com o trabalho.
Purpose: The purpose of this study was to evaluate the effectiveness of a specific job rotation plan, in the prevalence of self-reported musculoskeletal symptoms in the operators of sewing. Methods: A quantitative, observational and analytical longitudinal study was conducted, in 25 volunteer operators. They were volunteers according to the entrprise interests. The outcome measures were done using the Risk Filter, the Nordic Musculoskeletal Questionnaire and the Rapid Upper Limbs Assessment (RULA). The project encompassed an analysis of risk factors and classification of their jobs in order to structure a (re)organization of work (Job rotation plan). Results: The implementation of the project reduced significantly (p <0.05) the self-reported musculoskeletal symptomatology, especially at the neck, ankles and feet, wrists and hands. Hands and wrists were referred as the areas of higher prevalence. There was also a decrease in the average intensity of pain reported by the operators. Conclusions: The results of this study reinforce the recommendation and implementation of the variation of the movement (variation in biomechanical exposure), through the implementation of a specific job rotation plan, thus becoming effective as a preventive intervention and health promoter, as regards to cumulative disorders.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/756
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Fisioterapia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_PaulaChaves_2010.pdf2,26 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.