Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/726
Título: Auto-determinação e inclusão social das pessoas com deficiência mental - uma intervenção centrada no sujeito
Autor: Cunha, Maria da Conceição
Orientador: Faias, Joaquim
Data de Defesa: 2010
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: Dotar as pessoas com deficiência mental com competências para se autodeterminarem e terem a oportunidade de concretizar a sua plena inclusão social, é um desafio colocado à sociedade actual. Torna-se importante colocar em prática o que diferentes autores e organizações como a American Association of Mental Retardation defendem, criando condições para que os profissionais, famílias e comunidade possam ser os facilitadores deste processo. Neste sentido foi implementado no Centro de Reabilitação de Ponte de Lima um modelo de intervenção específico baseado na promoção e desenvolvimento da autonomia pessoal, social e de realização da pessoa com deficiência mental e criado um instrumento de observação e registo que reflecte essa forma de intervenção designado por Protocolo de Registo e Avaliação de Competências - PRAC. Neste estudo realizou-se uma análise ao instrumento em causa, pretendendo dar um contributo para a sua posterior validação. Nesse sentido, utilizou-se uma metodologia qualitativa e quantitativa para analisar se o instrumento pode ou não ser considerado representativo da capacidade de autodeterminação; se é estável quando utilizado por mais que um utilizador; se descrimina os indivíduos com maior ou menor autonomia e se os itens quando sujeitos à análise factorial, evidenciam os constructos teóricos previamente traçados. Muito embora o PRAC tenha sido pensado e estruturado para pessoas com deficiência mental, neste estudo foi utilizado por um grupo diversificado de profissionais oriundos de áreas distintas o que veio comprovar que o instrumento pode ser utilizado em diferentes contextos e com público-alvo mais alargado. Os resultados evidenciados são consistentes, permitindo respostas positivas às questões elaboradas, é de referir contudo que necessitam de um maior aprofundamento de forma a estabelecer outro tipo de generalizações.
the consequent attempt to promote their self-determination skills and the chance to become fully included in the social world. Therefore, it is essential to implement what some authors and organizations, such as American Association of Mental Retardation, stand for, generating conditions so that experts, families and community may act as facilitators in such process. Regarding this perspective, it was implemented at Ponte de Lima Rehabilitation Center, a specific model of intervention, based on the promotion and development of personal autonomy and self-fulfillment for people with mental disabilities. In addiction, a tool was developed to observe and record outcomes of this approach, known as PRAC – Skills Assessment and Registration Protocol. In this study, we analyze the tool itself, a starting point to contribute to it’s own posterior validation. As consequence, to determine whether or not the tool could be considered representative of the self-determination capacity, we used a qualitative and quantitative methodology; to find its constancy when used for more than one user; its sensitivity to individuals with greater or lesser autonomy and with a factorial analysis if its items, show the theoretical constructs previously outlined. Although PRAC was developed and structured through means to analyze specifically people with cognitive impairments, it has been used by a diverse group of experts of distinct áreas; this study has proved this tool may be applied to several different contexts and to a larger audience. The results shown are consistent, allowing positive answers to the research questions however, it is important to mention, that further research is needed in order to establish other level of generalizations.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/726
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Terapia Ocupacional

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_MariaCunha_2010.pdf462,16 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.