Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/725
Título: Estudo das propriedades psicofisiológicas da pintura como actividade criativa remediativa das manifestações de ansiedade
Autor: Sousa, Iolanda
Orientador: Marques, António
Data de Defesa: 2010
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: Ao longo das últimas duas décadas, as intervenções de Arte-Terapia baseada nas actividades criativas de Pintura têm sido implementadas em várias instituições e com variados objectivos e fins terapêuticos, diferindo nas suas abordagens (antroposófica, arte-pedagógica e apenas baseada na arte) e nos seus métodos e materiais aplicados. Constatamos que o recurso a actividades criativas, como a Pintura, provocam efeitos positivos nos indivíduos levando-os a resolver problemas e a reduzir ansiedades, melhorando a sua qualidade de vida. Deste modo é objectivo deste estudo pré-experimental efectuar uma análise das propriedades psicofisiológicas da Pintura como actividade criativa remediativa das manifestações de ansiedade em adultos, sem diagnóstico de perturbação ansiosa. De encontro a esse objectivo, perante uma amostra constituída por 7 indivíduos com níveis de ansiedade elevados, desenvolvemos um processo terapêutico, em que foram realizadas dez sessões de pintura, com a periodicidade de duas vezes por semana tendo cada sessão a duração de 45 min. Antes e depois da intervenção pela pintura, foi administrado o inventário para Avaliação do Traço da Ansiedade (STAY-Y), e durante essas sessões foram registadas as manifestações psicofisiológicas da ansiedade, mais especificamente a actividade electrodérmica da pele (EDA) e a frequência cardíaca. (FC), sendo efectuada a sua análise. Na sequência da análise dos dados obtidos nos dois instrumentos aplicados, verificamos que em relação aos marcadores psicofisiológicos EDA e FC não obtivemos diferenças estatísticas significativas para comprovar que de facto existe uma relação entre estes marcadores e a redução da ansiedade. Em relação ao STAY-Y referente à ansiedade traço, aplicado antes e depois das sessões de pintura, verificamos uma diminuição do score, o que evidência a ocorrência de uma diminuição da ansiedade traço nos indivíduos alvo do nosso estudo. Significa isto que apesar de existir uma variância nos resultados obtidos através das duas abordagens, é provavel que a pintura, enquanto actividade terapêutica, reduza o traço de ansiedade em indivíduos normais, com níveis de ansiedade elevados e sem manifestações de ansiedade diagnosticada.
During the last two decades, the interventions of Art-Therapy based on the creative activities of Painting have been developed in different institutions, with various therapeutic objectives, using different approaches (anthroposophical, pedagogical art or just art based), different methods and materials. We realize that creative activities such as Painting have positive effects on people, helping them to solve problems and to reduce anxiety, getting a better quality of life. It is the aim of this pre-experimental study to analyze the psychophysiological properties of Painting have been developed in different institutions, with various therapeutic objectives, using different approaches (anthroposophical, pedagogical art or just art based), different methods and materials. We realize that creative activities such as Painting have positive effects on people, helping them to solve problems and to reduce anxiety, getting a better quality of life. It is the aim of this pre-experimental study to analyze the psychophysiological properties of Painting as a creative activity that helps attenuating the manifestations of anxiety in normal adults with no diagnosis of anxiety disease. According to the objective, we selected seven people with high anxiety level as a sample and we developed a therapeutic process consisting of ten sessions of Painting, twice a week, 45m each session. Before and after each session we administrated the register to evaluate the character of anxiety (STAY-Y) and during the sessions we registered the psychophysiolocical manifestations of anxiety, more specifically the electrodermic activity of the skin (EDA) and the cardiac frequency (FC) for a later study. Through the study of the results, we realized that in what concerns EDA and FC we didn´t obtain significant statistic differences that could prove that there is a relationship between these markers and the reducing of anxiety. In what concerns STAY-Y, applied before and after the sessions, we could find a decrease of the score, proving there was a decrease in the character of anxiety in our sample. As a conclusion we can say that, according to the results of our study and although there is a difference in the results we obtained with the two approaches, it seems to as us that Painting as a therapeutic activity reduces the character of anxiety in normal adults with high levels of anxiety, but with no manifestations of diagnosticated anxiety.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/725
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Terapia Ocupacional

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_IolandaSousa_2010.pdf358,07 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.