Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/6737
Título: Centro de Recursos para a Inclusão na Multideficiência: as equipas
Autor: Gomes, Juliana Raquel Marques
Orientador: Alves, Cidália Ferreira
Palavras-chave: CRI, inclusão, multideficiência, participação
CRI, inclusion, multiple disabilities, participation
Data de Defesa: 2013
Resumo: A inclusão como paradigma educativo é cada vez mais aceite nos dias de hoje. Diversas publicações neste âmbito, tais como O Forúm Mundial de Educação para Todos (1990), a Declaração de Salamanca (1994) e o Enquadramento da Ação de Dakar (2000), bem como a ênfase dada à igualdade de oportunidades vêm sustentar uma política de educação para todos. As restrições à participação dos alunos com multideficiência legitimam um continuum de serviços que responda às suas particularidades. O projeto Centro de Recursos para a Inclusão (CRI) surge no âmbito da reorientação das escolas especiais, na passagem destes alunos para as escolas de ensino regular. A presente investigação descreve as práticas e perceções dos técnicos do CRI quanto à atuação da equipa e demais intervenientes no processo educativo dos alunos com multideficiência. Para o efeito, foram entrevistados todos os técnicos (32) de equipas CRI do distrito do Porto que atuam com aquela população em contexto escolar. Os resultados evidenciaram que os técnicos percecionam a sua equipa como tendo todas as valências terapêuticas necessárias, concordam com a inclusão de alunos com multideficiência na escola de ensino regular e salientam a necessidade de serem modificadas atitudes relativas à pragmatização desta abordagem. As práticas de avaliação dos alunos resultam de contributos individualizados dos intervenientes, conquanto a intervenção seja realizada nos contextos reais dos indivíduos. Por fim, os profissionais consideram fundamental participarem na elaboração da documentação relativa ao aluno e, consequentemente, sugerem um efetivo reconhecimento e envolvimento da equipa no trabalho desenvolvido nas escolas.
The inclusion as educational paradigm is increasingly accepted nowadays. The number of publications in this area, such as World Conference on Education for All (1990), Salamanca Declaration (1994) and Dakar Framework for Action (2000) as well as the emphasis given to equal opportunities encourages a policy of education for all. Participation restrictions of students with multiple disabilities legitimate a continuum of services to meet their particularities. The project Centro de Recursos para a Inclusão (CRI) is built under the reorientation of special schools, supporting the transition of these students to mainstream schools. This investigation describes the practices and perceptions of CRI’s professionals regarding the teams’ performance and other stakeholders in the educational process of students with multiple disabilities. In order to understand this work, we interviewed the staff (32) of CRI’s teams in the district of Porto who work with that population in the school context. The results showed that professionals perceive their team as having all the necessary therapeutic valences, they agree with the inclusion of students with multiple disabilities in mainstream school and emphasize the need to modify attitudes towards the pragmatization of this approach. Assessment methods result from individual stakeholders’ contributions, while the intervention is performed in real contexts of individuals. Finally, professionals acknowledge their role in students’ documentation as essential and thus suggest an effective recognition and involvement of the team in work at schools.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/6737
Designação: MESTRADO EM EDUCAÇÃO ESPECIAL: MULTIDEFICIÊNCIA E PROBLEMAS DE COGNIÇÃO
Aparece nas colecções:ESE - DPRM - Educação Especial: Multideficiência e Problemas de Cognição

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_JulianaGomes_2013.pdf3,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.