Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/6622
Título: A gestão do risco de liquidez e a concessão de crédito durante os períodos de crise
Autor: Moreira, Paulo José Nunes
Orientador: Queirós, Mário
Palavras-chave: Gestão risco liquidez
Concessão de crédito
Bancos
Crise financeira
Crise dívida soberana
Liquidez bancária
Liquidity risk management
Credit supply
Banks
Financial crisis
Sovereign debt crisis
Bank liquidity
Data de Defesa: 2015
Resumo: Este trabalho pretende analisar como é que os bancos geriram o risco de liquidez durante os períodos de crise e como é que essa exposição de liquidez condicionou a sua capacidade de concessão de crédito. Ao longo dos últimos anos, os bancos tornaram-se instituições cada vez mais complexas, encontrando-se expostas a um conjunto de riscos interligados. A crise financeira do subprime e a crise da dívida soberana na zona euro, constituem exemplos da gravidade que podem atingir esses riscos, bem como o seu potencial impacto devastador sobre a economia. Durante o período de crise financeira, a liquidez nos bancos diminuiu significativamente, tanto pela queda dos mercados de titularização de ativos, como pela paralisação do mercado interbancário. Durante o período da crise da dívida soberana na zona euro, as dificuldades de financiamento, forçaram os bancos extremamente alavancados a equilibrar os seus balanços e a reorientar o seu modelo de negócio (BCE, 2012). Esta investigação, realizada através de método quantitativo, a um conjunto de bancos representativos do mercado português e espanhol, focada nas variações da gestão do risco de liquidez e da concessão de crédito, demonstra que os bancos com mais ativos ilíquidos, aumentaram a detenção de ativos líquidos e restringiram os empréstimos. Confiaram mais nos depósitos como fonte estável de financiamento e reduziram os compromissos de empréstimos pré-existentes.
This work intends to analyze how banks managed the liquidity risk during periods of crisis and how that liquidity exposure conditioned their lending capacity. Over the past few years, banks have become increasingly complex institutions, being exposed to a number of interrelated hazards. The financial crisis of subprime and the sovereign debt crisis in the eurozone, are examples of severity that can achieve these risks and their potential devastating impact on the economy. During the financial crisis period, liquidity in banks decreased significantly, whether by falling asset securitization markets and by the paralisation of the interbank market. During the period of the sovereign debt crisis in the eurozone, the financing difficulties forced the highly leveraged banks to repair their balance sheets and to refocus its business model (ECB, 2012). This research carried out through quantitative method to a set of representative banks of the portuguese and spanish market, focused on changes in the management of liquidity risk and lending, shows that banks with more illiquid assets increased the holding of liquid assets and restricted loans. They relied more on deposits as a stable source of funding and reduced the pre-existing loans commitments.
Descrição: Dissertação de Mestrado Apresentada ao Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto para a obtenção do grau de Mestre em Contabilidade e Finanças, sob orientação do Doutor Mário Joel Matos Veiga de Oliveira Queirós.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/6622
Designação: Mestrado em Contabilidade e Finanças
Aparece nas colecções:ISCAP - DM - Contabilidade e Finanças

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_PauloMoreira_2015.pdfDissertação de Mestrado983,08 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.