Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/6402
Título: Competências e saberes na nova era digital: Exemplificação no 1º ciclo do ensino básico
Autor: Flores, Paula
Peres, Américo
Escola, Joaquim
Palavras-chave: tecnologias educativas
boas práticas
competências profissionais
Data: 2011
Editora: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Resumo: O carácter dinâmico das Tecnologias da Informação e da Comunicação determina mudanças fugazes nas identidades profissionais dos docentes, desafiando novas competências e novos sentidos na aprendizagem que enriquecem e transformam o currículo. Configura, ainda, momentos de inquietação que reformam velhos hábitos e dão alento a uma escola renovada capaz de responder às exigências desta nova geração de jovens multimédia. Reconhecendo a importância das competências e dos saberes dos professores para ultrapassarem os desafios da era digital e adaptarem-se a novos contextos metodológicos, pedagógicos, estratégicos e tecnológicos, é importante desenvolver estudos que incluam não só a análise dos conhecimentos dos professores em TIC, mas também o tipo de práticas pedagógicas que realizam com os alunos e como as avaliam, para se compreenderem efectivamente as mudanças que ocorrem com o uso das TIC e o seu significado no currículo ou nas tradições dos docentes. O estudo que apresentamos envolveu cerca de 1300 professores do 1º Ciclo do Ensino Básico de seis concelhos da região do grande Porto, tendo como base a análise de dois inquéritos. Um dos inquéritos pretendia analisar a experiência com TIC dos professores, o outro solicitava a apresentação de boas práticas realizadas com recurso às novas tecnologias. Verificou-se existir um grupo de ferramentas TIC que os professores revelaram não ter conhecimentos suficientes para as integrarem nas usas práticas e outro grupo, de dimensão mais reduzido, que envolve ferramentas dominadas satisfatoriamente pelos professores. Os conhecimentos e a frequência de utilização de ferramentas tecnológicas têm uma associação estatisticamente significativa com os obstáculos à integração das TIC. Constatou-se, ainda, que para uns, a integração de novas tecnologias poderá ter representado o passo para um novo perfil de professor e de aluno, uma escola sem fronteiras, aberta e transparente, pelas diferentes metodologias de trabalho, pelos novos ambientes de aprendizagem, pelas novas competências exigidas aos alunos, professores e pais. Enquanto, para outros não passou de mais uma ferramenta de trabalho pelo que a tecnologia se converteu num instrumento de exposição e de consolidação. As boas práticas exigem políticas educativas eficientes e boas lideranças de escolas, uma adequação do currículo aos tempos actuais para que se assegurem as condições necessárias à implementação de uma nova era na educação – a educação digital…
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/6402
Aparece nas colecções:ESE - CE - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ART_Paula_Flores_2011.pdf121 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.