Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/6115
Título: Estruturas flexíveis multicamada para gestão de humidade
Autor: Madeira, Manuela José Cubelo Torres da Fonseca e
Orientador: Esteves, Teresa Sena
Silva, Paulo
Machado, Carina
Palavras-chave: Conforto Térmico
Gestão de humidade
Respirabilidade
Membranas
Laminagem
Polímeros Super Absorventes
Comfort
Moisture management
Breathability
Membranes
Lamination
Super Absorbent Polymers
Data de Defesa: 2009
Resumo: O conforto é uma necessidade para a maioria das pessoas. A busca de vestuário que se adapte às condições ambientais tornou-se essencial. Queremos materiais que nos mantenham quentes ou frescos, em condições de frio ou calor, e sejam capazes de nos manter secos se chover, ou se transpirarmos, devido a actividade intensa, ou simplesmente porque está quente. O objectivo principal deste trabalho era desenvolver uma estrutura multicamada respirável, para posterior aplicação num sapato perfurado, tornando-o respirável e impermeável. São já aplicados em peças de roupa e calçado, materiais que permitem essa gestão de calor e humidade – as membranas. Neste trabalho, foram apresentadas algumas membranas, de fabricantes e materiais diferentes, que foram testadas de modo a obter valores para a transmissão de vapor de água e classificá-las quanto à sua respirabilidade, relativamente a uma membrana de referência. Foram feitos testes com as membranas isoladas, laminadas e com sobreposição de duas membranas laminadas. Verificou-se que a laminagem não diminuía, substancialmente, a respirabilidade das membranas. Já a sobreposição de membranas, demonstrou diminuir em 35 % a respirabilidade das membranas. A membrana com melhor desempenho é constituída por um polímero de base éter e blocos de amida (PEBA). Ainda pouco aplicado em vestuário e calçado, mas com algum potencial, são os não-tecidos impregnados com polímeros super absorventes (SAP’s). Estes podem absorver até 500 vezes o seu peso em água, dependendo da quantidade de SAP’s com que o não tecido é impregnado e da aplicação final. Esta capacidade de adsorção seria uma mais-valia, em condições de chuva intensa, mas por outro lado, se atingir a saturação, não permite a entrada ou saída de ar, o que poderia levar a desconforto no utilizador. Por fim, foi utilizado um manequim térmico (pé), onde se testaram diferentes calçados, verificando-se que só é possível perder calor e vapor de água pela sola do sapato se esta se encontrar perfurada e utilizar um sistema respirável. Futuramente, pretende-se aplicar uma outra camada de não-tecido, na outra face das membranas já testadas, de modo a criar um sistema de 3 camadas, e testar a sua respirabilidade. Sugere-se, também, criar uma estrutura sólida e arejada para utilizar os não-tecidos impregnados em SAPs. Posteriormente, deve-se aplicar estas estruturas num sapato com a sola perfurada e testá-las no manequim térmico.
Comfort is a necessity for most people. The search for clothing that suits the environmental conditions has become essential. We want materials that keep us warm in cold conditions or fresh in hot climate, and also materials that keep us dry if it rains, or if we sweat because of intense activity, or simply because it's hot. The main purpose of this work was to develop a breathable multilayer structure, for later implementation in a perforated shoe, making it breathable and waterproof. Membranes have been used for clothing and footwear, to allow heat and moisture management. Some membranes, made of different materials and from different manufacturers, were tested in this work, to obtain values for the water vapor transmission rate and classify them as to its breathability. Trials were carried out with the membranes themselves, laminated and overlapping two laminated layers. It was found that the lamination process did not diminish, substantially, membranes breathability. Overlapping membranes, showed a decrease of 35% in the membrane breathability. The best membrane performance was made of an ether based polymer with amide blocks (PEBA). With few applications for clothing and footwear, but with some potential, are the nonwovens impregnated with superabsorbent polymers (SAPs). These can absorb up to 500 times its weight in water, depending on the amount of impregnated SAPs and on the final application. This absorption capacity would be an asset for continuous rain, but on the other hand, the saturation does not allow air entry or exit, which could lead some discomfort to the user. Finally, we used a thermal manikin (foot), where different shoes were tested, verifying that it can only lose heat through the sole shoe if it is punctured. In the future, we intend to apply another layer of non-woven on the other side of the tested membranes, creating a 3 layer system, and test its breathability. It is suggested, as well, to create a solid and airy structure to use the nonwovens impregnated with SAPs. Later, these structures should be applied on the shoe with perforated sole and tested in the thermal manikin (foot).
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/6115
Designação: Mestrado em Engenharia Química - Ramo de Optimização Energética na Indústria Química
Aparece nas colecções:ISEP - DM – Engenharia Química

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_ManuelaMadeira_2014_MEQ.pdf9,38 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.