Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/5711
Título: Protocolo de Treino dos Músculos do Pavimento Pélvico em Mulheres com Incontinência Urinária de Esforço: Revisão Sistemática
Autor: Oliveira, Marlene
Orientador: Santos, Paula
Ferreira, Margarida
Palavras-chave: programas de treino
músculos do pavimento pélvico
incontinência urinária de esforço
mulheres
Data de Defesa: Out-2014
Resumo: Introdução: Os exercícios de fortalecimento dos músculos do pavimento pélvico (EFMPP) são considerados a primeira intervenção no tratamento da incontinência urinária de esforço (IUE), porém os EFMPP são distintos, não existindo evidência sobre os parâmetros de treino. Objetivo: Identificar o protocolo e/ ou os parâmetros de treino dos músculos do pavimento pélvico (MPP) mais eficaz no tratamento da IUE feminina. Método: A pesquisa bibliográfica foi realizada entre janeiro de 1992 a março de 2014 nas bases de dados PubMed, Cochrane Library, PEDro, web of Science e LILACS. Os artigos incluídos eram de língua inglesa, estudos experimentais, no qual comparavam EFMPP com o tratamento placebo, usual ou sem tratamento, com idade compreendida entre os 18 e os 65 anos e diagnóstico de IUE. Os critérios de exclusão abrangeram o diagnóstico de IUE desencadeada por fatores externos ao trato urinário inferior, grávidas, puérperas, prolapso ≥ 2 e outros tipos de IU. A avaliação da qualidade metodológica for realizada através da escala PEDro. Resultados: Sete artigos de elevada qualidade metodológica foram incluídos na presente revisão. A amostra foi constituída por 331 mulheres, com idade média de 44,4 anos, duração média das perdas urinárias de 64 meses e a gravidade da IUE variou entre ligeira a severa. Os programas de EFMPP eram distintos em relação aos parâmetros de treino dos MPP, sendo que alguns estudos incluíram o treino abdominal, supervisão e técnicas adjuvantes. A taxa de curada da quantidade de perda urinária variou entre 28,6 a 80%, enquanto a força dos MPP variou de 15,6% a 161,7%. Conclusão: Na presente revisão sistemática, os EFMPP combinados com palpação digital, biofeedback e cones vaginais parecem ser mais eficazes na redução da quantidade de perda urinária, comparado com os EFMPP isolados ou sem tratamento. Esta revisão permitiu igualmente identificar as 12 semanas de duração da intervenção, 10 repetições por série e diferentes posições, sendo os parâmetros de treino mais consistentes na redução dos sintomas.
Background: Pelvic floor muscles training exercises (PFMTE) are considered the first intervention in stress urinary incontinence (SUI), however there is no evidence about the training parameters for these muscles. Aim(s): Identify the most effective training protocol/parameters for the pelvic floor muscles in the treatment of SUI. Methods: Bibliographic electronic research was conducted in PubMed, Cochrane Library, PEDro, Web of Science and LILACS (ranging from January 1992 and march 2014). The articles included were written in English, experimental studies, in which comparing PFMTE with placebo or without treatment, participants’ age was between 18 and 65 years and all had diagnosis of SUI. Exclusion criteria were: diagnosed SIU due to external tract urinary causes; pregnant or recent mothers; other types of urinary incontinence and prolapsed ≥ 2. The assessment of methodological quality is accomplished through the PEDro scale. Results: Seven articles of a high methodological quality were included in the present revision. The sample was constituted by 331 women, with an average age of 44,4 years old, the average duration of the urinary losses of 64 months and the gravity of the SUI varied between mild to severe. The programs of the PFMTE were different in relation to the parameters of training of the SUI, having some studies included the abdominal training, supervision and adjuvant techniques. The cure rate of the quantity of urinary loss varied between 28,6% to 80%, whereas the strength of the SUI varied from 15.6% to 161.7%. Conclusion: At the present systematic review, the PFMTE combined with the digital palpation, biofeedback and vaginal cones seem to be more effective in reducing the amount of urinary loss, compared to the PFMTE isolated or without treatment. This revision allowed equally to identify the 12 weeks of duration of intervention, 10 repetitions by series and different positions, the training parameters more consistent in reducing the symptoms.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/5711
Designação: Mestrado em Fisioterapia - Opção Comunidade
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Fisioterapia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_MarleneOliveira_2014.pdf754,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.