Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/5657
Título: Comportamento da tibiotársica na sequência de movimento de sentar para de pé em crianças prematuras
Autor: Machado, Sónia
Orientador: Silva, Cláudia
Araújo, Daniela
Santos, Rubim
Palavras-chave: prematuridade
paralisia cerebral
sequência de movimento de sentado para de pé
controlo postural
conceito Bobath-TND
prematurity
cerebral palsy
movement sequence from sitting to standing
postural control
Bobath concept-NDT
Data de Defesa: Out-2014
Resumo: Introdução: A prematuridade constitui um fator de risco para a ocorrência de lesões ao nível do sistema nervoso central, sendo que uma idade gestacional inferior a 36 semanas potencia esse mesmo risco, nomeadamente para a paralisia cerebral (PC) do tipo diplegia espástica. A sequência de movimento de sentado para de pé (SPP), sendo uma das aprendizagens motoras que exige um controlo postural (CP) ao nível da tibiotársica, parece ser uma tarefa funcional frequentemente comprometida em crianças prematuras com e sem PC. Objetivo(s): Descrever o comportamento dos músculos da tibiotársica, tibial anterior (TA) e solear (SOL), no que diz respeito ao timing de ativação, magnitude e co-ativação muscular durante a fase I e início da fase II na sequência de movimento de SPP realizada por cinco crianças prematuras com PC do tipo diplegia espástica e cinco crianças prematuras sem diagnóstico de alteração neuromotoras, sendo as primeiras sujeitas a um programa de intervenção baseado nos princípios do conceito de Bobath – Tratamento do Neurodesenvolvimento (TND). Métodos: Foram avaliadas 10 crianças prematuras, cinco com PC e cinco sem diagnóstico de alterações neuromotoras, tendo-se recorrido à eletromiografia de superfície para registar parâmetros musculares, nomeadamente timings, magnitudes e valores de co-ativação dos músculos TA e SOL, associados à fase I e inico da fase II da sequência de movimento de SPP. Procedeu-se ao registo de imagem de modo a facilitar a avaliação dos componentes de movimento associados a esta tarefa. Estes procedimentos foram realizados num único momento, no caso das crianças sem diagnóstico de alterações neuromotoras e em dois momentos, antes e após a aplicação de um programa de intervenção segundo o Conceito de Bobath – TND no caso das crianças com PC. A estas foi ainda aplicado o Teste da Medida das Funções Motoras (TMFM–88) e a Classificação Internacional da Funcionalidade Incapacidade e Saúde – crianças e jovens (CIF-CJ). Resultados: Através da eletromiografia constatou-se que ambos os grupos apresentaram timings de ativação afastados da janela temporal considerada como ajustes posturais antecipatórios (APAs), níveis elevados de co-ativação, em alguns casos com inversão na ordem de recrutamento muscular o que foi possível modificar nas crianças com PC após o período de intervenção. Nestas, verificou-se ainda que, a sequência de movimento de SPP foi realizada com menor número de compensações e com melhor relação entre estruturas proximais e distais compatível com o aumento do score final do TMFM-88 e modificação positiva nos itens de atividade e participação da CIF-CJ. Conclusão: As crianças prematuras com e sem PC apresentaram alterações no CP da tibiotársica e níveis elevados de co-ativação muscular. Após o período de intervenção as crianças com PC apresentaram modificações positivas no timing e co-ativação muscular, com impacto funcional evidenciado no aumento do score final da TMFM-88 e modificações positivas na CIF-CJ.
Background: Prematurity is a risk factor for the occurrence of injury to the central nervous system, witch is potentiated if the birth occur before 36 weeks gestation, particularly for cerebral palsy (CP) - spastic diplegia. The movement sequence from sitting to standing (STS), being one of motor learning tasks that requires postural control (PC) at the level of the ankle, seems to be a functional task often compromised in premature infants with and without CP. Aim(s): Describe the behavior of the ankle muscles, anterior tibialis (TA) and soleus (SOL), with respect to the activation timing, magnitude and muscle co-activation during phase I and early phase II following movement from STS performed by five premature children with spastic diplegia and five premature children without a diagnosis of neuromotor changes, the first being subject to an intervention program based on the principles of the Bobath concept - Neurodevelopment Treatment (NDT). Methods: 10 premature children, five with CP and five without neuromotor changes diagnostic, were evaluated with recourse to surface electromyography to record muscle parameters such as timings, magnitude and values of co-activation of TA and SOL muscles, associated with phase I and initial phase II of the movement sequence of STS. Was taken image registration in order to facilitate the evaluation of the components of movement associated with this task. These procedures were performed in a single moment, in the case of children without a diagnosis of neuromotor changes and on two moments, before and after implementation of an intervention program according to Bobath Concept - NDT in the case of children with CP. To these the Gross Motor Function Measure (GMFM-88) and the International Classification of Functioning Disability and Health - Children and Youth (ICF-CY) was applied. Results: Through electromyography it was clear that both groups showed activation timings apart from the temporal window considered as anticipatory postural adjustments (APAs), high levels of co-activation, in some cases reversing the order of muscle recruitment which was possible to change in children with CP after the intervention period. It was also verified that the movement sequence of STS was performed with a smaller number of compensatory movement and better relationship between proximal and distal structures, witch was compatible with the increased score in the GMFM-88 and positive change in activity and participation items in the ICF-CY. Conclusion: Premature children with and without CP showed changes in the PC of the ankle and high levels of muscle co-activation. After intervention period, children with CP presents positive changes on timing and muscular co-activation with functional impact which is visible on the final score of GMFM-88 and positive changes in the ICF-CY.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/5657
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Fisioterapia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_SoniaMachado_2014.pdfDocumento principal1,83 MBAdobe PDFVer/Abrir
RE_SoniaMachado_2014.pdfRelatório de estágio1,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.