Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/5562
Título: Nunca mais é sexta-feira: o impacto do processo de recuperação de recursos durante o fim de semana no engagement
Autor: Belo, Vera Lúcia Lopes Gomes
Orientador: Costa, Maria Alexandra Pacheco Ribeiro da
Palavras-chave: Experiências de recuperação matinal
Recursos
Engagement
Estado de recuperação matinal
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Resumo: Com a crescente globalização e alterações económicas e sociais, assistimos a muitas alterações no ambiente organizacional e no ambiente familiar dos trabalhadores. Em tempos de crise, a sobrecarga de esforço que, por vezes, é pedida ao colaborador, para que este consiga fazer mais e melhor com os mesmos recursos disponíveis, acaba por ter implicações a vários níveis. Sendo o fim de semana, para além das férias, o maior número de horas de tempo livre que um trabalhador possui, pretende-se analisar as diversas estratégias de recuperação (o distanciamento psicológico do trabalho, o relaxamento, as experiências de aprendizagem, a perceção do controlo do tempo livre e a qualidade e quantidade de sono) para que se consiga aferir o efeito das mesmas no estado de recuperação matinal. Neste trabalho analisa-se a relação entre o estado de recuperação alcançado durante o fim de semana e o engagement durante a semana de trabalho. Para isto, averigua-se quais as estratégias de recuperação que contribuem para o processo de recuperação do indivíduo durante o fim de semana, bem como, estuda-se a relação entre o estado de recuperação alcançado durante o fim de semana e o engagement durante a semana, nomeadamente através das dimensões vigor, dedicação e absorção no trabalho. Para responder aos objetivos traçados optou-se por realizar um estudo quantitativo longitudinal. Foram utilizados os questionários Experiências de Recuperação e UWES, complementado por um questionário socioprofissional. A recolha de dados decorreu online, de 5 a 31 de Maio de 2013. A amostra foi constituída por 146 profissionais do sector automóvel em Portugal que responderam livremente a estes inquéritos ao longo de quatro semanas. Os principais resultados permitem concluir que todas as estratégias de recuperação abordadas contribuem positivamente para o estado de recuperação matinal. Concluiu-se ainda que o estado de recuperação matinal está relacionado positivamente com o engagement, em todas as semanas deste estudo.
With increasing globalization and social-economic changes, we have witnessed many changes in the organizational environment and within the family atmosphere of workers. In times of crisis, the effort overhead that is sometimes applied to the employee so that he can do more and better with the same available resources, has implications on several levels. Being the weekend, besides vacation, the greatest number of hours of free time a worker has, we intend to analyze the various recovery strategies (the psychological detachment from work, relaxation, learning experiences, the perception of control of free time and the quality and quantity of sleep) so we can assess their effect on the state of morning recovery. On this article we analyze the relationship between the state of recovery achieved during the weekend and the engagement during the work week. For this, it is ascertains which recovery strategies that contribute to the recovery process of the individual during the weekend, as well as, is studied the relationship between the state of recovery achieved during the weekend and the engagement during the work week, particularly through the effective dimensions, dedication and absorption in work. To meet the objectives outlined, it was decided to do a longitudinal quantitative study. It were used the questionnaires "Experiences of the Recovery" and UWES, supplemented by an socioprofissional questionnaire. Data collection took place online, from day 5 th to 31 st of May 2013 . The sample was consisted by 146 professionals of the automobile sector in Portugal who responded freely to this survey, over four weeks. The main results allow to conclude that all the recovery strategies discussed have a positive contribution to the recovery state on the early morning. It was also concluded that the early morning recovery state is positively associated with the engagement in all the weeks of the study.
Descrição: Orientação: Doutora Maria Alexandra Pacheco Ribeiro da Costa
Nota: 15 valores
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/5562
Aparece nas colecções:ISCAP - DM - Gestão das Organizações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_VeraBelo_2014.pdf1,66 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.