Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/5560
Título: A estrutura de financiamento das PMEs exportadoras do setor do calçado
Autor: Correia, Sara Isabel Ribeiro
Palavras-chave: Estrutura de financiamento
Setor do calçado
PME
Exportações
Portugal
Financial structure
Footwear industry
SME
Exportations
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Resumo: Este estudo investiga os determinantes da estrutura de financiamento para pequenas e médias empresas do setor de calçado em Portugal. As hipóteses envolvidas consideraram cinco fatores explicativos, comuns aos três modelos de análise utilizados no estudo empírico, socorrendo-se dos argumentos das teorias explicativas tratadas pela literatura. Os testes utilizaram dados de painel de uma amostra de empresas exportadoras do referido setor e reportam aos anos de 2009 a 2013. Os resultados sugerem que todos os fatores considerados foram estatisticamente significativos para explicar o financiamento das empresas. Contudo ao decompor-se o total do passivo nos seus subcomponentes de curto e de médio e longo prazo, verificou-se que existem algumas diferenças nos sinais desses determinantes e na intensidade da relação medida pelos coeficientes obtidos. Observou-se que o financiamento de curto prazo está negativamente relacionado com o número de bancos com que a empresa trabalha enquanto o mesmo elemento no médio e longo prazo demonstrou uma relação positiva. Além disso, a dinâmica de crescimento dos negócios parece relacionar-se fundamentalmente com o financiamento de curto prazo situação que não ocorre no MLP onde a variável explicativa se apresenta negativamente correlacionada com os financiamentos com maior maturidade. Isso pode indicar que as PMEs da amostra têm dificuldade na obtenção de crédito de longo prazo e optam por alimentar o crescimento com recurso a financiamentos de curto prazo. As regressões consideraram ainda o tamanho que se apresentou com um denominador comum em termos de resultados: as variáveis do financiamento relacionam-se, positiva e significativamente, com o tamanho das empresas. As restantes variáveis explicativas – exportações e incentivos – mostram-se consistentes com a literatura sobre o tema, isto é, são fatores que explicam o acréscimo do financiamento quando se considera a sua análise isolada para o curto e o MLP. Por fim, a evidência obtida sugere que as análises de financiamento baseadas unicamente no total do passivo fornecem apenas parte das explicações, e uma compreensão mais completa da estrutura de capital e dos seus determinantes requer uma análise detalhada de todas as formas de dívida na perspetiva da sua maturidade.
This study investigates the determinants of the funding structure for the small and medium companies in the footwear sector in Portugal. The listed possibilities consider five explaining factors, which are common to the three models of analysis used in the empiric study, using the arguments of the explaining theories treated in the literature. The tests used data from a selection of export companies of the sector mentioned above for the years of 2009 to 2013. The results suggest that all the factors taken into consideration were statistically relevant to explain the funding of the companies. However, when dividing the total of the passive in its short and medium term subcomponents, it resulted evident that there are some differences both in the signs of those determinants and in the intensity of the relationship measured by the resulting coefficients. It was also clear that the short term funding is negatively linked to the number of banks with which the company works, while being positive in the medium and long terms. Besides, the growth dynamic of business seems to be basically related to the short term funding, which does not occur in the long term debt, in which the explaining variable is negatively linked with the longer funding. This may suggest that it is difficult for the PMEs considered to obtain long term funding and choose to fuel their growth with short term funding. The regressions have also taken size into consideration, which proved to be a common factor, as far as the results are concerned: the funding variables are related, positively and in a relevant way, to the size of the companies. The other explaining variables-exports and incentives-have shown to be consistent with the existing literature on the matter, meaning that they are factors that explain the growth of funding, when considered for the short and long term debt. Finally, the evidence resulting from the study suggests that the analysis of funding based solely on the total of the passive only give a partial explanation and a full understanding of the structure of the capital and its determinants demands a detailed study of all the types of debt in the perspective of their maturity.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto de Contabilidade e Administração do Porto para a obtenção do grau de Mestre em Contabilidade e Finanças, sob orientação do Dr. Carlos Mota
Nota: 16 valores
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/5560
Aparece nas colecções:ISCAP - DM - Contabilidade e Finanças

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_SaraCorreia_2014.pdf1,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.