Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/5415
Título: Prova de Consciência Morfológica (PCM): contributos para a sua validação
Outros títulos: A Morphological Awareness Test (PCM): Contribution to its validation
Autor: Santos, Ana Sucena
Viana, Fernanda Leopoldina
Vieira da Silva, Cristina
Vale, Ana Paula
Ribeiro, Iolanda
Palavras-chave: avaliação metalinguística
consciência morfológica
morfologia
morphological awareness
metalinguistic assessment
morphology
Data: 1-Set-2014
Editora: Unisinos
Relatório da Série N.º: 3;
Resumo: A relação entre consciência fonológica e consciência morfológica e a contribuição independente de cada uma para a aprendizagem da leitura não reúnem ainda consenso na literatura. Alguns autores argumentam que a consciência morfológica não contribui de forma independente da consciência fonológica para a aprendizagem da leitura. No entanto, outros encontraram dados que indicam que a consciência morfológica tem um papel específi co na progressão da aprendizagem da leitura. Todavia, para além da variedade de tarefas usadas não permitir a comparação de resultados, a ausência de estudos prévios sobre a validade e a fi delidade das mesmas conduz a resultados cuja confi abilidade pode ser posta em causa. Este estudo tem como objetivo apresentar uma análise das qualidades psicométricas da PCM - Prova de Consciência Morfológica. A amostra é constituída por 243 crianças do 2.º (n = 79), 3.º (n = 83) e 4.º (n = 81) anos frequentando escolas públicas, urbanas, do distrito do Porto (norte de Portugal). Os resultados revelaram que a PCM possui uma elevada consistência interna (α = .95). Na análise em componentes principais, foi extraído um único fator, com valor próprio igual a 10.88, que explica 54.42% da variância total dos resultados. Os itens são todos saturados no fator, variando as saturações fatoriais entre um mínimo de .42 e o máximo de .91
The relationship between phonological awareness and morphological awareness and the independent contribution of each one for reading achievement has been an issue of debate in the literature. Some authors argue that morphological awareness does not contribute independently of phonological awareness for learning to read. Others found evidence to suggest that morphological awareness has a specifi c role in the reading acquisition process. Nevertheless, studies results’ are fragile, as there is no possibility to compare them, due to the too wide range of assessment tasks. Another factor concurring to the fragility of the results presented so far in the literature is the lack of validity and reliability studies regarding the assessment tasks. This study presents an analysis of the psychometric properties of the PCM – Morphological Awareness Test. We assessed 243 children attending the 2nd (n = 79), the 3rd (n = 83) and the 4th (n = 81) grades in public urban schools in Porto (city in the north of Portugal). Results indicate that the PCM has a high internal consistency (α = .95). In the factor analysis a single factor was extracted with eigenvalue equal to 10.88, which explains 54.42 % of the total variance of the results. The items are all saturated in the factor, with values ranging from a minimum of .42 to a maximum of .91.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/5415
DOI: 10.4013/cld.2014.123.08
Versão do Editor: http://revistas.unisinos.br/index.php/calidoscopio/article/view/cld.2014.123.08
Aparece nas colecções:ESTSP - CSH - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
csh_ana_sucena_art.pdf300,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.