Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/5337
Título: Incidência regional e tendências de evolução de incêndios em Portugal (1980-2013)
Autor: Nunes, A.
Lourenço, L.
Meira Castro, A C
Fernandes, S.
Palavras-chave: Tendências na densidade de ignições
Tendências na % de área ardida
Coeficientes de correlação de Pearson e Spearman
Distritos de Portugal
Data: 2014
Editora: RISCOS – Associação Portuguesa de Riscos, Prevenção e Segurança
Resumo: Em pouco mais de três décadas (1980-2013) registaram-se, em Portugal continental, cerca de 745 mil ignições e uma área ardida que ronda 3,7 milhões de hectares. Todavia, quando se analisa a distribuição espacial dos incêndios verifica-se que há distritos especialmente suscetíveis à sua deflagração e outros mais favoráveis à propagação das chamas. A dicotomia Norte/Centro vs Sul de Portugal, tanto no número de ignições como na área ardida, é igualmente bem conhecida. Com o presente trabalho pretende-se analisar a distribuição espacial e detetar tendências de evolução temporal, no período de 1980-2013, tanto na densidade de ignições, como na percentagem de áreas ardidas a nível regional, e, ainda, definir o grau de similaridade existente entre os distritos que compõem Portugal continental, no que se refere à incidência de incêndios florestais. Os resultados referentes à densidade de ignições são perentórios quanto ao seu acréscimo pois, em todas as unidades territoriais, a correlação – baseada quer no coeficiente de Pearson quer no coeficiente de Spearman, de acordo com a análise - revela-se estatisticamente significativa. No que se refere às percentagens de superfície média incinerada, os resultados são mais díspares. Com tendências positivas (p-value <0,05) sobressaem todos os distritos da região Norte, enquanto os de Beja e Évora manifestam a mesma tendência, apenas se aplicado o coeficiente de Spearman. Com tendência inversa, isto é, de decréscimo, apenas se destaca Coimbra. Nos restantes distritos as tendências observadas não revelam significado estatístico.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/5337
ISBN: 978-989-96253-4-1
Versão do Editor: http://www.uc.pt/fluc/nicif/riscos/Documentacao/Congressos/Resumos_FINAL_IIICIR_digital.pdf
Aparece nas colecções:ISEP – DMA – Comunicações em eventos científicos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
COM4_AMC_2014.pdf2,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.