Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/5051
Título: Dificuldades encontradas no processo de internacionalização: estudo nas PME de mobiliário nos concelhos de Paços de Ferreira e Paredes
Autor: Moreira, Tiago Miguel Sousa
Orientador: Pereira, Adalmiro Álvaro Malheiro de Castro Andrade
Palavras-chave: Processo de internacionalização
Crise financeira
PME
Exportação
SME
Financial crisis
Internationalization process
Export
Data de Defesa: 2014
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Resumo: Numa conjuntura de crise financeira e perante um mercado interno saturado, com elevado nível de competitividade, a solução tem que passar pela internacionalização como forma de sustentação das empresas e subsequentemente da economia. No entanto, atualmente o processo de internacionalização tem que ser mais cuidado e cauteloso, pois vivemos uma recessão económica global. Trata-se de um tipo de estudo quantitativo, descritivo, exploratório e transversal, tendo como finalidade dar resposta às principais dificuldades sentidas nos processos de internacionalização das PME do setor do mobiliário dos concelhos de Paços de Ferreira e Paredes. As conclusões do estudo permitem em primeiro lugar caraterizar o perfil destas empresas no que respeita ao processo de internacionalização. A maioria delas já se encontra internacionalizada (65%), sendo que as principais razões para a não internacionalização das empresas que o pretendem fazer são a falta de conhecimento sobre o processo (31%) ou a necessidade de apoio (38%). A internacionalização praticada é realizada quase exclusivamente pela exportação (86%), sendo maioritariamente de forma regular (53%). As restantes empresas fazem-no através do investimento direto (11%) e formas contratuais (2%). Os principais motivos identificados pelas empresas para a internacionalização foram três: o aumento do VN (34%), a maximização do lucro (27%) e mercado interno estagnado (18%). São quatro as principais dificuldades ao processo de internacionalização: incapacidade de contatar potenciais clientes no exterior; excessivos custos de transporte; falta de fundo de maneio para financiar exportações; informações limitadas para localizar/analisar os mercados. O procedimento que sintetiza as diversas orientações disponíveis pelas principais entidades que apoiam o processo de internacionalização em Portugal responde essencialmente a duas questões: para onde internacionalizar e com que apoios. As empresas que pretendem internacionalizar-se, devem dirigir-se a essas entidades, conseguindo suprimir vários entraves e aceder a diversos apoios.
In an environment of financial crisis and facing a saturated market, with a high level of competitiveness, the solution goes through internationalization as a way to guarantee the enterprises’ sustainability, and, consequently, the economy. However, the internationalization’s process has to be more careful and cautious because we live in a global economic recession. This is a quantitative, descriptive, exploratory, transversal study whose main aim is to find responses to the main difficulties felt in the process of internationalization of SMEs in the furniture sector from Paços de Ferreira and Paredes. The conclusions allow, firstly, describing the profile of these companies regarding the internationalization process. Most of them are already internationalized (65%), and the main reasons for non-internationalization of businesses that actually intend to do so, are lack of knowledge about the process (31%) or the need for support (38%). The internationalization practiced is performed almost exclusively by exportations (86%) and mostly on a regular form (53%). Other companies do it through direct investment (11%) and contractual forms (2%). The main reasons for internationalization identified by the companies were three: the increase of turnover (34%), profit maximization (27%) and stagnant domestic market (18%). There are four main difficulties in the internationalization process: inability to contact potential overseas customers; excessive transport costs; lack of working capital to finance exports; limited information to locate/analyze the markets. The procedure that synthesizes the various guidelines, available through the main entities that support the internationalization process in Portugal, reflects essentially two questions: where to internationalize and with which support. Companies that try to internationalize themselves should address those entities, managing to suppress a number of barriers and to access to several supports.
Descrição: Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto para a obtenção do grau de Mestre em Auditoria, sob orientação do Mestre Adalmiro Álvaro Malheiro de Castro Andrade Pereira
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/5051
Aparece nas colecções:ISCAP - DM - Auditoria

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_Tiago_Moreria_2014.pdf2,51 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.