Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/4757
Título: Impactos da inovação nas organizações do setor da saúde: evidência empírica do CIS
Autor: Correia, Maria João
Orientador: Rua, Orlando Manuel Lima
Palavras-chave: Gestão da inovação
Fatores críticos de sucesso
Investigação e desenvolvimento
Setor da saúde
CIS
Gestión de innovación
Investigación e desarollo
Sector de la salud
Innovation management
Critical success factors
Research and development
Healthcare sector
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Instituto Politécnico de Bragança
Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
Instituto Politécnico de Viana do Castelo
Resumo: Objetivos: O objetivo deste estudo é descrever o quadro de inovação no setor da saúde em Portugal, identificar os fatores críticos de sucesso da inovação, investigando os impactos da inovação nas organizações do setor da saúde. Metodologia: Na concretização da presente dissertação, recorremos a uma abordagem quantitativa, combinando a análise documental com a estatística, ao nível da análise do tratamento dos dados recolhidos através do Inquérito Comunitário à Inovação, efetuando assim um estudo de caso exploratório, descritivo e transversal. Principais resultados: As organizações analisadas operam sobretudo em mercados locais e regionais, de onde provém, maioritariamente, o seu volume de negócios, 80% do qual é composto por produtos pré-existentes. A maioria introduziu inovações de produto, processo, organizacionais ou de marketing, revelando potencial inovador. A maioria dos produtos novos ou significativamente melhorados foram desenvolvidos internamente, privilegiando fornecedores, consultores, instituições privadas de I&D e instituições do ensino superior como parceiros de cooperação, localizados sobretudo em Portugal e outros países europeus. As razões que motivam estas organizações a inovar são a melhoria da qualidade dos produtos e da capacidade de resposta a clientes e fornecedores, a diversificação da gama de produtos e o reforço da capacidade de desenvolvimento de novos produtos. Conclusões: O setor revela dinamismo na introdução de produtos novos para o mercado e para a empresa, apostando sobretudo num processo de inovação fechada. A cooperação externa é muito orientada à I&D e há um reduzido envolvimento dos agentes de mercado nas atividades de I&D através de parcerias. Contudo, estes são considerados importantes como fonte de informação e as organizações procuram responder às suas necessidades. Diferentes tipos de organizações adotam diferentes estratégias de inovação, conforme o seu mercado e a sua situação atual, o que traduz a materialização de políticas de inovação contextual, em linha com os desenvolvimentos teóricos da atualidade.
Objetivos: El objetivo de este estudio es describir el esquema de innovación del sector de la salud en Portugal, identificar los factores importantes del éxito de la innovación, investigando los efectos de la innovación en las organizaciones del sector de la salud. Metodología: En el procedimiento de la presente exposición, recurrimos a una metodología cuantitativa, combinando el análisis documental con la estadística, al nivel del análisis e tratamiento de los datos recogidos a través de las encuestas comunitarias de innovación, efectuando así un estudio de la exploración descriptiva y transversal. Principales resultados: Las organizaciones analizadas operan, sobre todo, en mercados locales y regionales, de donde proviene, mayoritariamente, su volumen de negocios, 80% el cual está compuesto por productos ya existentes. La mayoría introdujo innovaciones en los productos, elaboraciones, organizacionales o de marketing, revelando potencial innovador. La mayoría de los productos nuevos o significativamente mejorados, fueran desarrollados internamente, favoreciendo a los proveedores, consultores, instituciones privadas de investigación y desarrollo, o instituciones de enseñanza superior como colaboradores de cooperación, localizadas sobre todo en Portugal y otros países europeos. Las razones que motivan as organizaciones a innovar son la mejoría de la cualidad de los productos y da capacidad de respuesta a clientes y proveedores, diversificar la gama de los productos y refuerzo de la capacidad de desarrollo de nuevos productos. Conclusiones: El sector revela dinamismo en la introducción de productos nuevos para el mercado y para la empresa, apostando sobre todo por un proceso de innovación cerrada. La cooperación externa está muy orientada a I&D y tiene un reducido desarrollo de los agentes de mercado en las actividades de I&D a través de cooperativas. Con todo, estos son considerados importantes como fuentes de información, y las organizaciones procuran responder a sus necesidades. Diferentes tipos de organizaciones adoptan diferentes estrategias de innovación, conforme a su mercado y a su situación actual, lo que traduce en la materialización de políticas de innovación contextual en línea con los desarrollos teóricos de la actualidad.
Purpose: The purpose of this study is to describe the innovation scene in the Portuguese healthcare sector, and to identify the innovation critical success factors by studying the impacts of innovation in the healthcare sector organizations. Methodology: In this work, we followed a quantitative approach, combining statistical and documental analysis, through the Community Innovation Survey data analysis and processing, thus performing an exploratory, descriptive and transversal study. Main findings: The organizations covered by this study operate mainly within local and regional markets, which are the source of most of their revenue, 80% of which derives from pre-existing products. Most of them introduced product, process, organizational or marketing innovations, showing innovation potential. Most of the new or significantly improved products were developed in-house, sometimes together with suppliers, consultants, private R&D entities and high-education institutions as main partners, mostly located in Portugal or other European countries. To these organizations, the reasons behind innovation are improving the quality of the products, the ability to meet supplier and customer expectations, diversify the product range and strengthen new product development capability. Conclusions: The healthcare sector is dynamic in introducing products that are new to the market and the company, mainly through a closed innovation process. External cooperation is R&D-oriented, and there is low involvement of market agents in R&D activities, through partnerships. However, these are seen as an important source of information and organizations work to meet their needs. Different types of organizations adopt different innovation strategies, depending on its market and current situation, which translates into a contextual innovation policy, in line with the current theories.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/4757
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Gestão de Organizações / Gestão de Unidades de Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_MariaCorreia_2013.pdf2,79 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.