Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/4665
Título: Auditoria à qualidade do ar interior de um edifício de serviços - RSECE QAI
Autor: Ferreira, Fedra Alexandra de Sousa Vaquero Marado
Orientador: Pilão, Rosa Maria
Costa, João Lima
Palavras-chave: Certificação energética
Poluição interior
QAI
Energetic certification of buildings
Indoor air pollution
IAQ
Data de Defesa: 2008
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto.
Resumo: O objectivo principal deste trabalho é a realização de uma auditoria, à qualidade do ar interior (QAI), a um edifício de serviços – COCIGA, SA, tendo como base o Regulamento dos Sistemas Energéticos de Climatização dos Edifícios (RSECE). A auditoria QAI implica a medição de vários parâmetros físicos, químicos, microbiológicos e também a inspecção aos componentes do sistema de climatização com a finalidade de averiguar o seu estado de limpeza e manutenção. Assim, foram seleccionados 3 espaços, para a realização de amostragens designados por Comercial - Produtos, AVAC e Mezaninne das oficinas, nos quais foi efectuada a medição de diversos parâmetros, de acordo com as imposições do RSECE, utilizando medidores portáteis ou recorrendo a métodos analíticos. Relativamente aos parâmetros físicos, registaram-se valores de temperatura, para os três espaços estudados, entre os 21 e os 24 ºC e valores médios de humidade relativa de cerca de 50 %. Outro parâmetro medido, e de grande importância para garantir o conforto dos ocupantes, foi a velocidade do ar nos postos de trabalho. De acordo com o RSECE este valor não deve ser superior a 0,2 m/s, o que se verificou em todos os pontos medidos. O último parâmetro físico medido foi a concentração de partículas (PM10) tendo-se obtido valores de cerca de 23 μg/m3ar, valor bastante inferior ao máximo permitido pelo RSECE (150 μg/m3ar). Também no que diz respeito aos parâmetros químicos, ou seja, CO2, CO, formaldeído e ozono, não se verificaram valores superiores aos regulamentares. No caso do CO2, o valor máximo encontrado, nestes três espaços, foi de 745 ppm na Mezaninne das Oficinas e para o CO, na zona AVAC com uma concentração de 0,73 ppm. A medição do formaldeído registou valores perto dos 45 μg/m3ar e o ozono apenas foi detectado, em concentração muito reduzida, na zona Comercial – Produtos. Por fim, as concentrações de bactérias e fungos, de acordo com o RSECE, não devem ultrapassar as 500 UFC/m3ar (parâmetros microbiológicos). Em qualquer dos espaços, os valores medidos foram inferiores ao máximo legal, não ultrapassando as 50 UFC/m3ar. Da avaliação do projecto AVAC, e através da medição dos caudais de insuflação/ extracção em cada zona, concluiu-se que os seus valores não estão de acordo com os valores do projecto inicial que poderá ser imputada a uma insuficiência no funcionamento do sistema detectada na altura das medições. No que diz respeito ao estado de limpeza do sistema AVAC, apenas foi possível inspeccionar as unidades de tratamento de ar, tendo-se constatado que se encontram em boas condições. Ou seja, do ponto de vista do RSECE, e referindo-nos apenas à vertente da Qualidade do Ar Interior, o edifício em causa, cumpre todos os limites impostos para as concentrações de poluentes mas, apresenta algumas deficiências no que respeita aos caudais de ar novo insuflados em cada espaço.
The aim of this work is to perform an indoor air quality (IAQ) audit in an office building – COCIGA S.A. This audit will be based in the new Portuguese standard RSECE, concerning the HVAC systems and the IAQ. To perform an IAQ audit, and having in mind the evaluation of the cleanness and maintenance of the building and their systems, implies the measurement of several physics, chemical and microbiological parameters and also the HVAC components inspection. Thus, there were selected three spaces (Commercial - Products, HVAC and workshop Mezaninne) - where, using portable equipments or analytical methods, several parameters, according to the RSECE impositions, were evaluated. In what come the physics parameters, temperature and relative humidity were measured, in the three spaces. There were obtained values between 21 and 24 ºC for the temperature and a relative humidity around the 50 %. Another relevant parameter that was evaluated was the air velocity near the workplaces. According with RSECE, its value cannot be higher than 0,2 m/s, which was verified in all the performed measurements. The last physics parameter evaluated was the PM10 particle concentration being the measured value around the 23 μg/m3ar, quite lower than the maximum allowed in RSECE (150 μg/m3ar). Also in the chemical parameters, which mean, CO2, CO, formaldehyde and ozone, there were not achieved values higher than those in the standard. For CO2, maximum measured value, in the three spaces, was 745 ppm in the Mezaninne and, for CO, in HVAC zone, 0,73 ppm concentration. The formaldehyde measurements results were around the 45 μg/m3air and ozone was detected only in the Commercial zone with a very low concentration. At last, the bacteria and fungi concentration which, according with RSECE, cannot be higher than 500 UFC/m3air (microbiologic parameters). In all the spaces, the obtained values were lower than the legal ones, never getting higher than 50 UFC/m3air. From the evaluation of the HVAC project, and through the airflows measurements in each zone, it was concluded that there values are different from those in the initial project and, in what comes the cleanness of the system, it is in good conditions. From the RSECE point of view, and in what is related with the IAQ strand, the building meets all the pollutants imposed maximum values but presents some insufficiencies in what come the fresh air airflows in each audit space.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/4665
Aparece nas colecções:ISEP - DM – Engenharia Química

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_FedraFerreira_2008_MEQ.pdf3,74 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.