Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/4414
Título: Avaliação da qualidade do ar interior em edifícios do ISEP
Autor: Barbosa, Ana Rita Pereira
Orientador: Pereira, Isabel Brás
Santos, Marta Elisa
Palavras-chave: QAI
Auditoria
Poluentes
AVAC
Decreto-Lei n.º 79/2006
IAQ
Audit
Pollutants
HVAC
Decree-law n.º 79/2006
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Resumo: A preocupação crescente com a qualidade do ar interior (QAI), a existência de sistemas de climatização sem manutenção e a sua relação destes com os problemas de saúde levou ao estabelecimento de exigências legais relativas à QAI em edifícios, que foram publicadas no Decreto-Lei n.º 79/2006. Este decreto-lei exige que nas auditorias à QAI seja efectuada a inspecção higiénica aos sistemas AVAC, a verificação do Plano de Manutenção e a monitorização dos seguintes poluentes: partículas suspensas no ar, PM10, dióxido de carbono (CO2), monóxido de carbono (CO), ozono (O3), formaldeído (HCHO), compostos orgânicos voláteis (COV´s), bactérias, fungos, Legionella e radão (apenas quando aplicável). O presente trabalho foi desenvolvido em duas partes. A primeira consistiu num estágio curricular durante 3 meses na SGS Portugal, durante os quais foi possível participar activamente em auditorias de certificação energética – vertente QAI (salas de cinema, instalações bancárias, entre outros) e na elaboração dos respectivos relatórios. Numa segunda fase, foi efectuada uma avaliação da qualidade do ar interior nas instalações do ISEP, mais especificamente no edifico I, onde apenas existe ventilação mecânica nos auditórios e no edifício E, onde a maioria dos locais possui ventilação mecânica. No edifício I apenas foi feita a caracterização físico-química e no edifício E foram seleccionados quatro pontos críticos para uma análise dos parâmetros microbiológicos (fungos e bactérias). No Auditório Magno e nas salas H 306 e H 308 do ISEP foram efectuadas medições em contínuo para estudar a evolução do CO2 ao longo do tempo. Foi utilizado um período de cerca de 2 horas, no caso do Auditório e, no caso das salas, o período de medição foi de igual ou superior a 8 horas. Relativamente à avaliação efectuada ao edifício I concluiu-se que os parâmetros que apresentaram alguns valores acima das concentrações máximas de referência são: CO2, CO, HCHO e PM10. No edifício E os parâmetros não conformes detectados foram: o CO2 e PM10. Relativamente aos resultados dos COV`s e do ozono, estes não foram conclusivos porque os sensores não estavam a responder correctamente. Relativamente aos parâmetros microbiológicos, obtiveram-se resultados não conformes na concentração de bactérias na sala E 127 da Biblioteca e no auditório. A análise de CO2 nos vários espaços estudados permitiu concluir que numa percentagem significativa das salas de aulas avaliadas, a ventilação existente (natural ou mecânica) é frequentemente insuficiente para garantir níveis adequados de CO2, mesmo quando a ocupação das salas se encontra bastante aquém da sua capacidade máxima. Nas medições em contínuo, verificou-se que os períodos sem ocupação (hora de almoço e intervalos entre aulas) não são suficientes para reduzir significativamente os níveis de CO2 nas salas, observando-se um efeito cumulativo muito acentuado ao longo do dia. Da inspecção ao sistema AVAC efectuada ao edifício E e da análise ao Plano de Manutenção verificou-se que poderia ser útil aplicar algumas medidas correctivas, que se sugerem. Dados os resultados obtidos conclui-se que os edifícios I e E não estão conformes, ficando sujeitos a um PACQAI (Plano de Acções Correctivas de QAI).
The growing concern about indoor air quality (IAQ), the existence of climatization systems (HVAC) without maintenance and its relationship with health problems led to the establishment of legal requirements regarding IAQ in buildings, published in Decree-Law . º 79/2006. This law requires that the IAQ audits include hygienic inspection of climatization systems, checking of the Maintenance Plan and the monitoring of the following pollutants: airborne particles, PM10, carbon dioxide (CO2), carbon monoxide (CO), ozone (O3), formaldehyde (HCHO), volatile organic compounds (VOC's), bacteria, fungi, Legionella and radon (only if applicable). This study was conducted in two parts. The first stage consisted of a training for 3 months at SGS Portugal. During this period, it was possible to actively participate in audits of energy certification in IAQ (cinema rooms, banking facilities and others) and compiling the reports. In a second phase, an evaluation of indoor air quality in the ISEP installations, more specifically in building I, where there is only mechanical ventilation in the auditorium and in building E, where most sites have mechanical ventilation. In building I it was just done the physicochemical characterization. In building E, besides the physicochemical parameters evaluation, four critical points were selected for the analysis of microbiological parameters (fungi and bacteria). In the Magno Auditorium and in classrooms H306 and H308 of ISEP continuous measurements were made to study the evolution of CO2 over time. A period of about 2 hours was used, in the case of the Auditorium and in the case of classrooms, the measurement period was more than 8 hours. Regarding the assessment of building I, it was concluded that the parameters that had some concentration values above the maximum reference concentrations were: CO2, CO, HCHO and PM10. In building E this was also observed with CO2 and PM10. The results of VOC and ozone measurements were inconclusive because these sensors were not responding correctly. The concentration of bacteria in room E127 (Library) and in the Auditorium was found to be above the established limit. The analysis of CO2 in the different spaces studied showed that in a significant percentage of classrooms, the existing ventilation (natural or mechanical) is often insufficient to ensure adequate levels of CO2, even when the occupancy of classrooms is far from its maximum capacity. In continuous measurements, it was found that periods without work (lunch time and breaks between classes) are not enough to significantly reduce CO2 levels in classrooms, where a very pronounced cumulative effect is observed along the day. The inspection performed at the climatization system on building E and the analysis of the Maintenance Plan showed that it could be useful to apply some corrective measures suggested in this thesis. Given the results obtained it may be concluded that the buildings I and E do not comply with IAQ requirements and must be subject to a PACQAI (Corrective Actions Plan IAQ).
Descrição: Mestrado em Engenharia Química - Ramo Tecnologias de Protecção Ambiental
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/4414
Aparece nas colecções:ISEP - DM – Engenharia Química

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_AnaBarbosa_2012_MEQ.pdf1,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.