Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/3684
Título: Extinção das tarifas reguladas no sector eléctrico
Autor: Cardoso, José
Palavras-chave: Eficiência energética
Data: 2010
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto. Área de Máquinas e Instalações Eléctricas. Departamento de Engenharia Electrotécnica
Relatório da Série N.º: Neutro à Terra;Nº 6
Resumo: O sector eléctrico foi, historicamente, um sector de monopólio natural, controlado por uma única entidade a qual assegurava as diversas actividades relacionadas com o fornecimento da energia eléctrica, desde a sua produção, transporte e distribuição até ao abastecimento ao consumidor final. Esta é uma realidade que tem vindo a ser radicalmente alterada nas últimas décadas. Após longos anos de actuação em regime de monopólio (público, privado ou misto) verticalmente integrado, verificaram-se em diversos países, em diferentes latitudes, várias experiências que resultaram em processos de desverticalização do sector com separação das suas actividades. O primeiro destes exemplos ocorreu no Chile no final da década de 70 do século XX, tendo as alterações consistido, basicamente, no fim dos monopólios da energia eléctrica e na introdução duma lógica de concorrência no mercado da electricidade. Esta passou a verificar-se na produção e na comercialização, mantendo-se como monopólios as actividades ligadas a infra-estruturas de rede como são o transporte e a distribuição.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/3684
ISSN: 1647-5496
Versão do Editor: http://www.neutroaterra.blogspot.pt/
Aparece nas colecções:ISEP - DEE - Neutro à Terra - Revista Técnico-Científica - 2010 (Nº 6)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ART_JoseCardoso_2010_NAT.pdf2,38 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.