Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/368
Título: Optimização energética dos fornos de uma indústria do sector cerâmico
Autor: Cruz, Joana Alves Ferreira da
Orientador: Guedes, Anabela
Morais, Simone
Palavras-chave: Indústria de cerâmica
Energia
Material refractário
Data de Defesa: 2009
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Resumo: O sector cerâmico em Portugal representa aproximadamente 14% do consumo energético na Industria transformadora. Neste, a energia representa entre 11 e 17% dos custos de fabrico, tendo um peso relevante na moagem, secagem, climatização e sobretudo na Cozedura (60% do total), pelo que a optimização dos consumos é crucial. Os materiais refractários como a Cordierite e Mulite, são os mais usados nos fornos, quer como revestimentos isolantes, quer na estrutura das vagonas ou como mobília refractária usada no suporte da cozedura das peças. Recentemente surgiram outros materiais, com menor inércia térmica e melhores características químicas, como Nitreto de Silício (Si3N4) e Carboneto de Silício (SiC), adequados à utilização como mobília refractária. O objectivo do trabalho consistiu na selecção de materiais refractários que, substituindo os usados até aqui, permitam a minimização da inércia térmica e consequentemente reduzam o consumo de energia. Identificaram-se também os modelos mais adequados à gestão energética, na indústria de louça sanitária. A execução do trabalho foi suportada no estudo operacional de fornos cerâmicos industriais da Fábrica Cerâmica de Valadares e orientada para uma forte componente de aplicação concreta dos resultados do trabalho. Para tal, realizou-se um levantamento das condições técnicas/operacionais dos equipamentos em estudo e elaborou-se uma ferramenta de simulação em Excel, para balanço energético detalhado e diagnóstico da situação existente. No seguimento, foi efectuada a prospecção de mercado, para elaboração do estudo económico da implementação das medidas sugeridas, nomeadamente, a substituição parcial do material refractário utilizado na cozedura, maioritariamente constituído por Cordierite, por elementos em SiC. Pôde-se constatar que, houve uma diminuição de massa de refractário de cerca de 44%. O que faz com que haja uma redução do caudal térmico consumido de aproximadamente 1,01x106 kJ/h, possibilitando uma poupança de cerca de 89310 €/ano, em combustível nos dois fornos em estudo. O período de retorno do investimento em material refractário é de 14 meses.
Descrição: Mestrado em Engenharia Química
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/368
Aparece nas colecções:ISEP - DM – Engenharia Química

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_JoanaCruz_2009_MEQ.pdf2,49 MBAdobe PDFVer/Abrir
DM_JoanaCruz_2009_MEQ_Anexos.pdf1,81 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.