Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/3291
Título: Os determinantes do crédito comercial: um estudo sobre as empresas industriais portuguesas
Autor: Santos, Juliana Marisa Ferreira de Araújo da Silva
Orientador: Silva, Armando
Palavras-chave: Crédito comercial
Financiamento
Crises financeiras
Trade credit
Financing
Financial crisis
Data de Defesa: 31-Out-2013
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão
Resumo: O presente trabalho procura testar empiricamente algumas teorias sobre os motivos pelos quais as empresas concedem e recebem crédito comercial. Para este efeito usa- se um painel de 11040 empresas portuguesas, das quais 360 são grandes empresas e 10680 são PME, para o período compreendido entre 2003 e 2009. Apesar da relevância do crédito comercial como fonte de financiamento empresarial, o tema está longe de se considerar esgotado, sobretudo porque não existe uma teoria geral sobre este assunto. Assim, o nosso trabalho procura contribuir para a literatura que estuda os determinantes para a concessão e recebimento de crédito comercial. Adicionalmente, e porque esta temática não têm sido muito estudada em Portugal, pretendemos analisar o papel do crédito comercial como fonte de financiamento das empresas portuguesas. No presente trabalho conclui-se que as grandes empresas (com maior acesso ao mercado de crédito) servem como intermediários financeiros para os seus clientes com menor acesso ao financiamento. Para além disso, observou-se que as empresas fornecedoras utilizam o crédito comercial como um meio legal de discriminação de preços. Por fim, as empresas financeiramente constrangidas, principalmente em momentos de crise financeira, recorrem ao crédito comercial como fonte alternativa de financiamento, corroborando a hipótese de substituição entre o crédito comercial e o crédito bancário.
This paper seeks to empirically test some theories about the reasons why companies grant and receive trade credit: In order to do it we use a panel of 11 040 Portuguese companies, of which 360 are large companies and 10680 are small and medium firms, for the period between 2003 and 2009. Despite the importance of trade credit as a source of business financing, the theme is far from being exhausted and there is no general theory on it. Thus, our work aims to contribute to the literature on the determinants for granting and receiving trade credit. Additionally, given that this issue has not been studied in Portugal frequently, we intend to analyze the role of trade credit as a source of financing for Portuguese companies. In this work it is concluded that large firms (with greater access to credit markets) serve as financial intermediaries for their clients with less access to finance. In addition, we also noticed that suppliers use trade credit as a way of price discrimination. Finally, we observe that firms financially constrained, especially in times of financial crisis, turn to trade credit as an alternative source of funding, thus supporting the hypothesis of substitution between trade credit and bank credit.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/3291
Designação: Mestrado em Finanças Empresariais
Aparece nas colecções:ESEIG - DM - Finanças Empresariais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_Juliana Santos_2013.pdf1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.