Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/3239
Título: Liderança autêntica e saúde organizacional: um estudo de caso num hospital
Autor: Serrão, Fátima da Conceição Novo
Orientador: Araújo, Manuel Salvador
Palavras-chave: Liderança autêntica
Clima organizacional autentizótico
Satisfação
Saúde
Centro Hospitalar
Authentic leadership
Authentizotic organizational climate
Satisfaction
Health
Hospital
Data de Defesa: 20-Dez-2013
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão
Resumo: O conceito de Liderança tem sido amplamente estudado por diversos autores, sendo já considerado pela literatura como um tema clássico evolutivo. A investigação que aqui se apresenta pretende compreender a mais recente abordagem a esse conceito - a Liderança Autêntica, no contexto específico de um CH público em Portugal. Além disso, é seu propósito perceber se uma Liderança Autêntica é preditora de um Clima Organizacional Autentizótico e se ambos os construtos explicam a Satisfação - com o trabalho em geral e com a supervisão - e a Saúde Mental dos trabalhadores. Procura, ainda, mediante análises exploratórias, estudar a influência de algumas variáveis demográficas e profissionais na Liderança Autêntica, no Clima Organizacional Autentizótico, na Satisfação e na Saúde. Participaram neste estudo de caso 278 trabalhadores, de diferentes grupos profissionais e vínculos contratuais, tendo os resultados obtidos apontado para uma indubitável relação preditiva entre a Liderança Autêntica e a Satisfação com a Supervisão, a Satisfação com o Trabalho em Geral e a Saúde Mental. A Liderança Autêntica é igualmente uma preditora significativa do Clima Organizacional Autentizótico. Este último afigura-se, para a amostra, como explicativo de maior Satisfação e Saúde Mental dos trabalhadores. No que respeita ao estudo das variáveis demográficas (sexo, idade, estado civil e habilitações literárias) e profissionais (vínculo contratual, grupo profissional, nível da organização, antiguidade e sexo do superior hierárquico) em função das variáveis em estudo (Liderança Autêntica, Clima Organizacional Autentizótico, Satisfação e Saúde), concluiu-se que as mulheres evidenciam níveis inferiores de Saúde Mental, comparativamente aos homens. Os homens denotam menor perceção de Liderança Autêntica que as mulheres. Os “mais escolarizados” evidenciam menor Saúde Mental e maior perceção de Liderança Autêntica que os “menos escolarizados”. O grupo “técnico de saúde” está mais satisfeito com o trabalho em geral mas evidencia menor Saúde Mental que o grupo “técnico operacional”. Os trabalhadores cuja chefia é do sexo feminino demonstram níveis inferiores de Saúde Mental. Por fim, comparadas as perceções de Liderança Autêntica entre chefias e trabalhadores não chefias, inferimos que são os primeiros a perceber os líderes como mais autênticos. O estudo apresenta as suas conclusões e aponta estratégias de intervenção em termos da Gestão e Desenvolvimento e Recursos Humanos para o CH em investigação.
The Leadership is a classic but always an evolving theme, studied by several authors with different approaches. This research has the purpose of understanding its most recent approach – Authentic Leadership in a public hospital in Portugal. It was crucial to understand if an Authentic Leadership leads to an Authentizotic Organizational Climate and if both explain the Employee Satisfaction – with the work in general and with the supervisors – and the employees Mental Health. Using exploratory data, this research also studied the influence of several demographic and professional variables in Authentic Leadership, Authentizotic Organizational Climate, Employee Satisfaction and Health. The participants in this case study were 278 employees of different professional groups and whit different kinds of contract. Data analysis showed an unquestionable predictive relationship between Authentic Leadership and Employee Satisfaction with Supervisors, Employee Satisfaction with the work in general and Mental Health. The Authentic Leadership also predicts the Authentizotic Organizational Climate. This shows an improved Employee Satisfaction and Mental Health. The demographic variables (gender, age, marital status and level of education), the professional variables (contract type, professional group, organizational level, years working with the present organization and the supervisor gender) and the studied variables (Authentic Leadership, Authentizotic Organizational Climate, Employee Satisfaction and Health) suggest that the women show inferior levels of Mental Health compared with men. Men show less perception of Authentic Leadership than women. Higher education employees show less Mental Health and more Authentic Leadership perception than the lower education employees. The “technical group health” is more satisfied with work in general but shows less Mental Health than the “technical group operating”. The employees with female supervisors show less Mental Health. At last, comparing the perception of autenthic leadership between supervisors and employees, we found that supervisors are those who first perceive the leaders as more authentic. The study presents conclusions and points of intervention strategies in terms of Management and Human Resource Development at Hospital.
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/3239
Designação: Mestrado em Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos
Aparece nas colecções:ESEIG - DM - Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_FatimaSerrao_2013.pdf959,09 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.