Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/3217
Título: A influência dos horários de trabalho (horário normal e horário por turnos) na qualidade de vida no trabalho e engagement profissional
Autor: Costa, Tatiane Claudino da
Orientador: Costa, Maria Alexandra Pacheco Ribeiro da
Palavras-chave: Qualidade de vida no trabalho
Engagement profissional
Horários de trabalho
Cualidad de vida en el trabajo
Engagement profesional
Horarios de trabajo
Quality of work life
Professional engagement
Work schedules
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Resumo: O presente estudo tem como principal objetivo analisar e identificar a influência que os horários de trabalho (horário normal e por turno) exercem na Qualidade de vida no trabalho (QVT) e engagement do trabalhador (EP). Realizamos um estudo de âmbito quantitativo, utilizando um inquérito por questionário composto por três secções: A primeira respeitante aos dados sociodemográficos; a segunda respeitante à avaliação do Engagement profissional (Questionário do bem-estar e trabalho; UWES; Schaufeli & Bakker, 2003) e a terceira respeitante à QVT (Inventário sobre a Qualidade de vida no trabalho; IQVT-I/F; Rafael & Lima, 2008), já validados para a realidade portuguesa. A amostra é constituída por 207 trabalhadores de três áreas de atividade distintas: Indústria têxtil (n=73), Serviços (n=37) e Construção Civil (n=97), com 50,7% destes trabalhadores inseridos em horário normal de trabalho, enquanto os restantes 48,8% laboram em horários por turno. Grande parte dos inquiridos é do género masculino (55,1%), com idade compreendida entre os 35 a 44 anos (39,6) e casados/união de facto (51,7%). Os resultados obtidos indicaram a existência de diferenças nos níveis de QVT e Engagement entre os trabalhadores dos diferentes horários (Horário Normal e Horário por Turno), sendo os trabalhadores por turno os que possuem os maiores níveis de Engagement no trabalho e QVT (importância e frequência) como também se comprovou existir uma relação positiva entre a frequência de QVT e o Engagement profissional.
Este estudio tiene como objetivo principal analizar e identificar la influencia que tienen los diferentes horarios de trabajo (horario normal de trabajo y horario por turnos) en la calidad de vida en el trabajo (CVT) y en el e engagement de los trabajadores (EP). Realizamos un estudio cuantitativo, utilizando una encuesta por cuestionario com três secciones: En la primera evaluamos los datos socio demográficos; en la segunda evaluámos el Engagement profesional (Cuestionario del bienestar en el trabajo; UWES; Schaufeli e Bakker, 2003) y en la tercera parte evaluamos la Cualidad de vida en el Trabajo (Cuestionario de Cualidad de vida en el trabajo; IQVT-I/F; Rafael e Lima, 2008). Todos los cuestionarios estan ya validados para la realidad portuguesa. La muestra está compuesta por 207 trabajadores de tres áreas de atividad distintas: Industria textil (n=73), Servicios (n=37) e Construcción (n=97), con el 50,7% de estes trabajadores inseridos en el horario normal de trabajo, y los restantes 48,8% trabajando en horarios por turno. VII La mayoría de los encuestados son hombres (55,1%), con edades comprendidas entre los 35 y 44 años (39,6) y casados / solteros (51,7%). Los resultados indican la existencia de diferencias en los niveles de CVL y engagement entre los trabajadores de diferentes horarios (horario normal y horario por Turno). Los trabajadores por turnos que tienen los más altos niveles de la CVL y engagement en el trabajo (importancia y frecuencia) sino que los resultados también demostraron que existe una relación positiva entre la frecuencia de la Cualidad de Vida en el trabajo y el Engagement profesional.
The present study has as main objective to identify and analyze the influence that working schedules (normal working hours and shift) exert on Quality of work life (QWL) and engagement of the employee (EP). We have conducted a quantitative study of the context, using a survey questionnaire comprehended in three sections: The first concerning sociodemographic data, the second relating to the evaluation of Professional Engagement (Questionnaire welfare and work; UWES; Schaufeli & Bakker, 2003) and the third on the QWL (Inventory on Quality of work life; IQVT-I / F; Rafael & Lima, 2008), already validated for the Portuguese reality. The sample consists of 207 employees from three distinct areas of activity: Textile industry (n = 73), Services (n = 37) and Construction (n = 97), with 50.7% of these workers are inserted in normal working hours while the remaining 48.8% are in hours per shift. . Most of the respondents are male (55.1%), aged between 35 and 44 years old (39.6%) and married (51.7%). The results indicated the existence of differences in levels of QWL and Engagement between workers with different schedules (Time and Standard Time per Turn). The employees by shifts are the ones who have the highest level of QWL and Engagement at Work (importance and frequency). It is also proved that there is a positive relationship between the frequency of QVT and professional Engagement.
Descrição: Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico do Porto para obtenção do Grau de Mestre em Gestão das Organizações, Ramo de Gestão de Empresas Orientada por Prof. Doutora Maria Alexandra Pacheco Ribeiro da Costa Esta dissertação inclui as críticas e sugestões feitas pelo júri.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/3217
Aparece nas colecções:ISCAP - DM - Gestão das Organizações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_TatianeCosta_2013.pdf943,94 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.