Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/3141
Título: Tocar-na-assistência e Ouvir-na-assistência: os efeitos do contexto na representação mental da música
Autor: Godinho, José Carlos
Data: 2001
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Educação do Porto
Relatório da Série N.º: Revista Música, Psicologia e Educação; Nº3
Resumo: O presente artigo assenta na ideia de que os objectos musicais que ouvimos são representados mentalmente em ligação significante com a restante informação recolhida no contexto de aprendizagem e que este todo complexo é determinante na maneira como recordamos e pensamos em música. O Coneccionismo funciona como a teoria de suporte, já que permite uma concepção de estruturas mentais que preserva as ligações entre objecto e contexto e, portanto, a coexistência significante de diversos tipos de informação distribuídos pelo cérebro. A complexidade contextual de Tocar-na-Assistência é, neste sentido, teoricamente reforçada como um enriquecimento ecológico com efeitos positivos aos níveis da aquisição e da organização da representação mental. A tese é validada através de uma experiência que compara uma condição de controle de 125 crianças a ouvir uma peça de música gravada com uma condição experimental de 125 crianças a tocar ritmos em simultâneo com a mesma gravação. Num teste de identificação auditiva de excertos da peça musical, o grupo experimental obtém classificações melhores com significado estatístico.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/3141
Aparece nas colecções:ESE - CIPEM - Revista Música, Psicologia e Educação - 2001 (Nº 3)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ART_JoseGodinho_2001.pdf2,71 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.