Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/2819
Título: Estudo comparativo entre criança com e sem joelhos valgos praticantes de hóquei em patins utilizando diferentes sistemas de análise
Autor: Oliveira, Nuno Miguel de Jesus
Orientador: Marques, Maria A.
Vaz, Mário
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Resumo: O presente estudo tem como objetivo comparar experimentalmente duas crianças praticantes de Hóquei em Patins, uma normal e uma com a patologia dos joelhos valgos, avaliando qualitativamente as diferenças posturais, estáticas e dinâmicas, decorrentes da utilização dos patins específicos desta modalidade, através do sistema de análise da Força de Reação do Solo (FRS), de Eletromiografia (EMG), de captura de movimento, e de modelação e simulação. Para atingir o objetivo definiu-se um protocolo de ensaios com as seguintes tarefas: repouso com e sem patins, marcha, corrida, deslizar com os dois pés apoiados e deslizar com o pé esquerdo levantado. No repouso avaliou-se a variação do ponto de aplicação da FRS da criança normal e patológica, com e sem patins. Ainda na tarefa de repouso avaliou-se também as componentes médio-lateral, antero-posterior individualmente e a componente vertical da FRS, juntamente com a atividade muscular dos músculos Gastrocnémio Medial (GM), Recto Femoral (RF), Vasto Medial (VM), Vasto Lateral (VL), Bicípete Femoral (BF), Semitendinoso (ST), Tensor da Fascia Lata (TFL), Gastrocnémio Lateral (GL), de forma a comparar os valores de intensidade de FRS e da atividade muscular dos diferentes instantes de tempo desta tarefa. Para as restantes tarefas apenas se avaliou individualmente as componentes médio-lateral e antero-posterior da FRS e a componente vertical da FRS juntamente com a atividade muscular dos referidos músculos, salientando as diferenças evidentes entre as curvas da criança normal e as curvas da criança patológica durante os diferentes instantes do movimento. Todas as tarefas referidas, exceto a tarefa de repouso com patins, foram ainda simuladas recorrendo a modelos músculo-esqueléticos. A partir destas simulações do movimento obtiveram-se os ângulos articulares e efetuou-se a respetiva análise. No final dos resultados obtidos apresentou-se uma tabela de resumo com o cálculo dos coeficientes de variação de cada grandeza, exceto nos gráficos da posição no espaço da FRS, onde se constatou que existe uma grande variabilidade inter-individuo em cada tarefa. A análise dos resultados de cada tarefa permite concluir que a utilização de patins pode trazer uma maior ativação muscular para a criança patológica, embora se verifique instabilidade articular. Apesar dessa instabilidade pode-se inferir que, uma maior ativação muscular decorrente da utilização de patins, tal como acontece na prática do hóquei em patins, pode trazer uma melhoria, a longo prazo, na estabilidade da articulação do joelho e na sustentação corporal, proporcionada pelo fortalecimento muscular.
This study aims at comparing experimentally two children Rink Hockey practitioners, one normal and one with the pathology of knee valgus, qualitatively evaluating the postural differences, static and dynamic, arising from the use of skates specific to this modality. For this purpose several systems were used, namely, the system analysis of Ground Reaction Force (GRF), Electromyography (EMG), motion capture and, modeling and simulation. To achieve the goal, a protocol of trials was defined with the following tasks: rest with and without roller skates, gait, running, slide with both feet and slide with the left foot raised. For resting the GRF position in space was evaluated for both children, normal and pathologic, with and without roller skates. In this rest task, it was also evaluated the individually components anterior-posterior, medial-lateral and the vertical component of the GRF with the muscular activity of the muscles Gastrocnemius Medialis (GM), Rectus Femoris (RF), Vastus Medialis (VM), Vastus Lateralis (VL), Biceps Femoris (BF), Semitendinosus (ST), Tensor Fasciae Latae (TFL), Gastrocnemius Lateralis (GL), in order to compare the intensity values of GRF and muscle activity in different time instants for this task. For the remaining tasks, the individual GRF components, anterior-posterior, medial-lateral and vertical component were assessed as well as the muscular activity of the referred muscles, by stressing the obvious differences between the curves of normal and the pathological child during different instances of the movement. All these tasks, except the task at rest with skates, were still simulated using musculoskeletal models. With these simulations the joint angles were obtained and the respective analysis was performed. At the end of the presented results, a summary table with the calculation of the variation coefficients for each physical quantity, except in the graphs of the GRF position in space, since there was a large inter-subject variability in each task. The results of each task allowed concluding that use of roller skates can bring greater muscle activation for the pathologic child, whilst there was joint instability. Despite this instability, it can be inferred that greater muscle activation resulting from the use of roller skates, such as during Rink Hockey practice, can bring a long-term improvement in the stability of the knee joint and body support, afforded by muscle strengthening.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/2819
Aparece nas colecções:ISEP - DM - Computação e Instrumentação Médica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_NunoOliveira_2012_MCIM.pdf6,4 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.