Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/2574
Título: Avaliação da influência de antioxidantes na estabilização de biodiesel
Autor: Preto, Nelson Augusto Esteves
Orientador: Garrido, Jorge
Palavras-chave: Antioxidantes
Ácido gálhico
Biodiesel
Autoxidação
Ácido linoleico
Antioxidants
Gallic acid
Biodiesel
Auto – oxidation
Linoleic acid
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Engenharia do Porto
Resumo: O biodiesel é uma fonte de energia renovável, que se pode obter pela transformação dos resíduos domésticos, e é ambientalmente inócuo, e fácil de transportar, pois tem um ponto de fulgor elevado. Atualmente tem-se focado a atenção nos efeitos da oxidação do biodiesel causados pelo contato com o ar ambiente durante o seu armazenamento. Os produtores, fornecedores e consumidores, pretendem garantir que a qualidade do biodiesel e das suas misturas com combustíveis destilados do petróleo, mantém-se durante longos períodos de armazenamento. A maioria dos óleos vegetais e das gorduras animais, usados como matéria – prima, são triacilgliceróis com grupos ácido gordos de cadeia longa (C16 – C18) ligados por ligações éster a uma estrutura de glicerol. O objetivo deste estudo foi avaliar a eficiência do ácido gálhico e seus derivados alquilo ésteres aumentando a resistência relativa à oxidação do ácido linoléico, inibindo a peroxidação ácido gordos de cadeia longa insaturados. Outro objetivo foi estudar a taxa de inibição da auto-oxidação do ácido linoleico. Foi, ainda estudado o efeito que a concentração do antioxidante, tinha na estabilidade do ácido linoleico. No caso do ácido gálhico verificou-se que o aumento para o dobro da concentração do antioxidante utilizada, obtinha-se quase o dobro da taxa de inibição da oxidação do ácido linoleico. A auto-oxidação de ácido linoleico é acompanhada pela formação do seu dieno conjugado, o qual foi medido sua absorvância, durante 7 dias, por espetrofotometria de absorção UV a 234 nm. Uma diminuição da taxa de formação de dieno conjugado, indica o aumento da atividade antioxidante do composto adicionado à micela de ácido linoleico. Os resultados obtidos permitem concluir que de todos os antioxidantes testados o galhato de butilo é o que possibilita uma maior inibição da oxidação do ácido linoleico para as duas concentrações de antioxidantes testadas (0,1 mM e 1mM), obteve-se uma percentagem de inibição do ácido linoleico de 54,0% e 63,6%, respetivamente. O estudo comparativo da estabilização do ácido linoleico com o antioxidante de referência, o butil -hidroxitolueno, mostrou que este composto tem um poder de estabilização inferior a qualquer dos antioxidantes estudados. Os resultados deste estudo demonstraram que a utilização de compostos fenólicos, em especial o galhato de butilo, constitui uma boa alternativa para a estabilização de matrizes lipídicas, nomeadamente de combustíveis como o biodiesel.
Biodiesel is a renewable fuel that is derived from domestic feedstock and described to be environmentally innocuous and safe to handle because it has a relatively high flash point. Currently, it has focused attention on the effects of biodiesel oxidation caused by contact with ambient air during storage. The manufacturers, suppliers and consumers want to ensure that the quality of biodiesel and their mixtures with petroleum distillate fuels, maintained for long storage periods. Most vegetable oils and animal fats, used as raw material, are triacylglycerols with fatty acid groups of long chain (C16 - C18) connected by ester linkages to a structure glycerol. The aim of this study was to examine the effectiveness of gallic acid and its alkyl esters derivatives in increasing the relative resistance to oxidation of linoleic acid by inhibiting unsaturated long-chain fatty acid peroxidation. Also, another aim, was to study the rate of inhibition of the linoleic acid autoxidation. The effect that concentration of the antioxidant had on the linoleic acid stability was investigated. Phenolic acids showed that the increase for the double of concentration resulted in improvement for the double on the the rate of inhibition of oxidation of linoleic acid. The linoleic acid autoxidation is accompanied by the formation of its conjugated diene, which absorbance was measured, for 7 days, by UV absorption spectrophotometry at 234 nm. A decrease in the rate of conjugated diene formation, indicate the increase of antioxidant activity of the compound added to the micelle of linoleic acid. The results obtained indicate that of all antioxidants tested the best antioxidant inhibiting the oxidation of linoleic acid is butyl gallate. Thus, for the two concentrations of antioxidants tested (0.1 mM and 1 mM), was obtained a percentage of linoleic acid inhibition of 54.0% and 63.6%, respectively. The comparative study of stability of linoleic acid with the reference antioxidant, butylhydroxytoluene, showed that this compound has a stabilizing power less than any of the antioxidants studied. The results of this study demonstrated that the use of phenolic compounds, especially butyl gallate, provides a good alternative for the stabilization of lipid matrices, such as biodiesel fuel.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/2574
Aparece nas colecções:ISEP - DM – Engenharia Química

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_NelsonPreto_2012_MEQ.pdf1,13 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.