Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/2473
Título: Influência do tipo de chuteira em variáveis preditoras do risco de entorse lateral do tornozelo
Autor: Silva, Diogo C. F.
Orientador: Macedo, Rui
Sousa, Andreia S. P.
Montes, António
Santos, Rubim
Palavras-chave: Entorse lateral do tornozelo
Chuteiras
Futebol
Relvado sintético
Fadiga
Lateral ankle sprain
Cleats
Soccer
Artificial turf
Fatigue
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: Introdução: No futebol, a entorse lateral do tornozelo (ELT) destaca-se como sendo a lesão mais prevalente. Potenciada pela variedade de chuteiras disponíveis no mercado e pela crescente utilização de relvados sintéticos, a interação entre o terreno e o calçado tem assumido elevada relevância como fator de risco para a ELT. A maior incidência de lesões na 2ª parte do jogo traduz a necessidade do estudo dessa interação durante tarefas que envolvam fadiga. Objetivo: Estudar a influência das chuteiras em variáveis preditoras do risco de ELT em relvado sintético sob duas condições: sem e com fadiga dos músculos eversores do tornozelo Métodos: Foi utilizada uma amostra de atletas saudáveis. Todos os indivíduos realizaram 3 séries de 5 saltos médio-laterais uni-podálicos, cada uma com 1 de 3 modelos de chuteiras (Turf, Hard e Firm ground) em duas condições: sem e com fadiga induzida pelo dinamómetro isocinético. Durante a tarefa, a atividade eletromiográfica do longo e curto peroniais, o valor das forças de reação do solo e o movimento do retro-pé (plano frontal), foram recolhidos e usados para calcular variáveis cinemáticas (eversão/inversão do tornozelo, o deslocamento e velocidade do centro de pressão), cinéticas (taxa de crescimento das forças de reação do solo) e neuromusculares (tempo de ativação muscular dos peroniais). Resultados: À exceção do tempo de ativação do curto peronial com o modelo Hard ground (sem fadiga vs com fadiga (p=0,050), não foram identificadas diferenças estatisticamente significativas nas variáveis preditoras de lesão, entre chuteiras, nem entre as duas condições avaliadas. Conclusão: Para o teste funcional escolhido e executado por atletas saudáveis em sintético de 3ª geração, nenhuma das chuteiras apresenta maior risco de lesão (com e sem fadiga), tendo em conta as variáveis em estudo.
Introduction: Lateral ankle sprain (LAS) has been demonstrated as the most prevalent injury in soccer. Enhanced by the variety of cleats available on the market and by increased use of artificial turf, the interaction between the ground and the footwear has taken high importance as a LAS’s risk factor. The higher incidence of injuries in the 2nd half of the match reflects the need of studying this interaction during tasks involving fatigue. Aims: Studying the influence of cleats on LAS’s risk predictors in artificial turf under two conditions: with and without fatigue of the ankle muscle evertors. Methods: A sample of healthy athletes was used. All subjects performed 3 sets of 5 medium-lateral unipodal jumps, each one with 1 of 3 models of cleats (Turf, Hard and Firm ground) on two conditions: with and without fatigue induced by the isokinetic dynamometer. During the task, the electromyographic activity of long and short peroneals, the value of the ground reaction forces and the movement of the rearfoot (coronal plane), were collected and used to calculate kinematic (ankle eversion/inversion, center of pressure displacement and velocity), kinetic (growth rate of the ground reaction forces) and neuromuscular variables (activation time of peroneal muscles). Results: With the exception of shorter peroneal activation time with the Hard ground model (without fatigue vs with fatigue), no statistically significant differences were identified in the injury’s predictor variables, between cleats, neither between the two evaluated conditions. Conclusions: For the functional test chosen and executed by healthy athletes on 3rd generation artificial turf, none of the cleats presents relative higher risk of injury (with and without fatigue), taking into account the variables under study.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/2473
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Fisioterapia

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_DiogoSilva_2013.pdf96,23 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.