Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/2257
Título: A eficácia entre duas intervenções na Síndrome do Canal Cárpico
Autor: Basto, Maria
Orientador: Santos, Rubim
Sousa, Helena
Palavras-chave: Síndrome do canal cárpico
Intervenção conservadora
Tala repouso noturna
Estiramentos
Mobilização articular
Fascial e neural
Carpal Tunnel Syndrome
Conservative intervention
Night rest splint
Stretching
Articular
Fascial and neural mobilization
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: A Síndrome do Canal Cárpico (SCC) é a neuropatia compressiva mais comum do membro superior, causada pela compressão direta sobre o nervo mediano no interior do canal cárpico.Os resultados deste estudo mostram em cada um dos grupos, após a intervenção, uma melhoria estatisticamente significativa da sintomatologia no G-AFN (p=0,02) e no GTRN/ EAA (p=0,004) e uma melhoria estatisticamente significativa do estado funcional no G-AFN (p=0,022). Verificamos também em cada um dos grupos, após a intervenção, uma melhoria estatisticamente significativa na “Força de preensão” (p=0,005), na “Pinça polegar/dedo indicador” (p=0,021), na “Pinça polegar/dedo médio” (p=0,026) e “Pinça polegar/dedo anular” (p=0,026) no G-AFN, e uma melhoria estatisticamente significativa na “Pinça polegar/indicador” (p=0,016), na “Pinça polegar/dedo médio” (p=0,035), na “Pinça polegar/dedo anular” (p=0,010), na “Pinça trípode” (p=0,005) e na “Pinça lateral” (p=0,051) no G-TRN/EAA. Após a intervenção, não verificamos diferenças estatisticamente significativas nos valores das escalas de gravidade de sintomas (p=0,853) e de estado funcional (p=0,148) entre os grupos, mas diferenças estatisticamente significativas nos valores dos testes neurofisiológicos (p=0,047) e força de preensão da mão (p=0,005). Do estudo, concluímos que a utilização da intervenção articular/fascial/neural (AFN) e a intervenção com tala de repouso noturna e exercícios de auto alongamento (TRN/EAA), beneficia os indivíduos com SCC não severa, como nos casos incipientes, ligeiros ou moderados. Os indivíduos com esta condição clínica apresentam sintomatologia caraterística de dor, parestesia, especialmente noturna e disfunção muscular da mão. Tais manifestações originam perda funcional com implicações nas áreas de desempenho ocupacional, nomeadamente, nas atividades da vida diária, produtivas e de lazer. O tratamento conservador na SCC não severa, como nos casos incipientes, ligeiros e moderados, apesar de controverso, é recomendado. O tema suscita o nosso interesse, razão pela qual nos propomos realizar um estudo experimental em indivíduos com o diagnóstico clínico de SCC não severa e aplicar num grupo a intervenção articular, fascial e neural (AFN) e noutro grupo a intervenção com tala de repouso noturna e exercícios de auto alongamento (TRN/EAA). O estudo tem como principais objetivos, por um lado, verificar o impacto das intervenções em cada um dos grupos e, por outro lado, comparar o seu impacto entre os grupos, no que respeita à gravidade de sintomas, ao estado funcional, à força de preensão da mão e força de pinças finas. Fomos também comparar os resultados dos testes neurofisiológicos (Velocidade de Condução Motora) antes e depois da intervenção AFN e da intervenção com TRN/EAA, e averiguar o seu impacto nos valores da latência motora distal e da velocidade de condução sensitiva, entre os grupos. Identificamos também quais as variáveis sócio demográficas e as que caraterizam a patologia que estão relacionadas com o problema em estudo e com os valores obtidos com as escalas do Boston Carpal Tunnel Questionnaire (BCTQ), no grupo articular, fascial e neural (G-AFN) e no grupo com tala de repouso noturna e exercícios de auto alongamento (G-TRN/EAA). Para a concretização do estudo, recorremos a uma amostra de 23 indivíduos de ambos os sexos do Hospital Curry Cabral, Empresa Pública Empresarial -Centro Hospitalar de Lisboa Central (HCC, EPE -CHLC).
Carpal Tunnel Syndrome (CTS) is the most common upper limb peripheral neuropathy, caused by the direct compression of the median nerve in the carpal tunnel. Individuals with this medical condition present a classic symptomatology of hand pain, paresthesia, especially during the night period, and muscular dysfunction. These symptoms lead to a functional loss of the hand with implications in occupational performance, namely in daily activities, work and leisure. Conservative treatment of non-severe CTS, such as incipient, mild and moderate cases, although controversial, is recommended. This matter commands particular interest and as a result we propose to perform an experimental study with individuals with a nonsevere CTS clinical diagnosis, applying the articular, fascial and neural intervention in one group (AFN) and the night rest splint and self stretching exercises intervention in another group (NRS/SSE). The main goals of this study are, on the one hand, to verify the impact of the interventions in the corresponding groups and, on the other hand, compare its impact between the groups, in terms of gravity of symptoms, functional status, hand grip strength and pinch strength. We have also compared the results of electrophysiological tests (Motor Conduction Velocity) before and after the intervention AFN and before and after the intervention with NRS/SSE and analysed the impact of the interventions in the motor and sensory conduction latencies from one group to the other. In addition, we have identified which social-demographic variables characterize the pathology and are associated with the problem under analysis and also with the results obtained with the Boston Carpal Tunnel Questionnaire (BCTQ) scale, in group articular, fascial and neural (G-AFN) and in group with night rest splint and self stretching exercises intervention (G- NRS/SSE). In order to accomplish this study, we used a sample of 23 individuals, of both sexes, in Hospital Curry Cabral, Empresa Pública Empresarial - Centro Hospitalar de Lisboa Central (HCC, EPE -CHLC. The results of this study show a statistically significant improvement in sintomatology in G-AFN (p=0,02) and in G-NRS/SSE (p=0,004) and a statistically significant improvement in functional status in G-AFN (p=0,022). We also verify, in each group, after the intervention, a statistically significant improvement in “Hand grip” (p=0,005), in “Thumb/index finger Pinch” (p=0,021), in “Thumb/middle finger Pinch” (p=0,026), in “Thumb/ring finger Pinch” (p=0,026) in GAFN and a statistically significant improvement in “Thumb/index finger Pinch” (p=0,016), in “Thumb/middle finger Pinch” (p=0,035), in “Thumb/ring finger Pinch” (p=0,010), in “Tripod Pinch” (p=0,005) and “Lateral Pinch” (p=0,051) in G-NRS/SSE. After the intervention, there are not any statistically significant differences in terms of results of the symptoms severity scale (p=0,853) and functional status (p=0,148), between groups, however there are statistically significant differences in the results of neurophysiological tests (p=0,047) and hand grip strength tests (p=0,005). As a result of this study, we conclude that the use of the articular/fascial/neural intervention (AFN) and the night rest splint/ self stretching exercises intervention (NRS/SSE) is beneficial to individuals with non-severe CTS, such as incipient, mild and moderate cases.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/2257
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Terapia Ocupacional

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_MariaBasto_2013.pdf1,64 MBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.