Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/1920
Título: Adaptação ocupacional de indivíduos obesos a partir dos conceitos de identidade e competência ocupacional: associação com os níveis de atividade física e os valores máximos de pressão plantar
Autor: Costa, Ana Patrícia
Orientador: Santos, Rubim
Sousa, Helena
Palavras-chave: Obesidade
Adaptação ocupacional
Identidade ocupacional
Competência ocupacional
Atividade física
Valores máximos de pressão plantar
Obesity
Occupational adaptation
Occupational identity
Occupational competence
Physical activity
Maximum plantar pressure
Data de Defesa: 2013
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Resumo: A Obesidade é considerada um grave problema de saúde pública, com consequências negativas para os indivíduos obesos, nomeadamente dificuldades no desempenho de atividades de vida diária, na locomoção e na prática de exercício físico, o que pode restringir a participação em atividades sociais e de lazer. Esta investigação consiste num estudo quantitativo descritivo e tem como objetivo principal descrever de que forma os indivíduos adultos obesos classificam a sua adaptação ocupacional, a partir dos conceitos de identidade e competência ocupacional. Com este estudo, pretende-se ainda verificar se os indivíduos obesos apresentam níveis de atividade física mais baixos e valores mais elevados de pressão plantar, em relação a indivíduos com peso normal. A amostra é constituída por dez indivíduos adultos, de ambos os sexos, com índice de massa corporal igual (IMC) ou superior a 30 Kg/m2, e os instrumentos de avaliação utilizados são o Questionário Ocupacional (adaptado por N. Riopel com assistência de G. Kielhofner e J. Hawkins Watts – 1986), o IPAQ – Versão Curta e o Sistema de Palmilhas Pedar. A partir dos resultados, pode-se verificar que os indivíduos obesos apresentam uma rotina diária em que a maioria das atividades realizadas está relacionada com a casa, o trabalho e o descanso e que a percentagem de atividades de lazer em que participam é reduzida. No entanto, parecem satisfeitos com o seu desempenho na maior parte das atividades, consideram que muitas delas são importantes para si e estão motivados para as realizar. Dos resultados obtidos, podemos sugerir que os indivíduos obesos apresentam boa adaptação ocupacional. Pode-se ainda dizer que os indivíduos obesos apresentam um baixo nível de intensidade de atividade física, não se observando diferenças significativas relativamente aos indivíduos com peso normativo e que os seus valores máximos de pressão plantar normalizados são inferiores quando comparados com a população de peso normal.
Obesity is a serious public health problem, with negative consequences for obese individuals, namely difficulties in performing activities of daily living, locomotion and physical exercise, which may restrict participation in social and leisure activities. This investigation consists of a descriptive quantitative study, and its main objective is to describe how obese adult individuals rate their occupational adaptation, based on the concepts of identity and occupational competence. With this study, we intend to further verify if obese individuals present lower physical activity levels and higher plantar pressure values when compared with normal weight individuals. The sample consists of ten adults of both sexes, with body mass index greater than 30 Kg/m2, and the assessment tools used are the Occupational Questionnaire (adapted by N. Riopel with assistance from G. Kielhofner and J. Hawkins Watts – 1986), the IPAQ – short version and a Pedar insole system. From the results, it can be seen that obese individuals have a daily routine in which most of the activities are related to home, work and rest, and the percentage of leisure activities in which they participate is reduced. However, they seem to be satisfied with their performance in most activities, they consider that many of those activities are important to them and they are motivated to perform them. So, we may deduce that their occupational adaptation is good. We may also say that obese people have a low intensity level of physical activity, not observed significant differences with regard to individuals with normative weight, and that their maximum plantar pressure normalized values are lower when compared with the normal weight population.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/1920
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Terapia Ocupacional

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_AnaCosta_2013.pdf1,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.