Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/1900
Título: O impacto do cuidado informal na qualidade de vida do cuidador
Autor: Cunha, Maria João
Orientador: Pimenta, Rui
Nascimento, Ana Paula
Palavras-chave: Qualidade de vida
Cuidado informal
Dependência
Saúde
Quality of life
Informal care
Dependency
Health
Calidad de vida
Cuidado informal
La dependência
La salud
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Porto
Instituto Politécnico de Bragança
Instituto Politécnico do Cávado e do Ave
Instituto Politécnico de Viana do Castelo
Resumo: Numa sociedade cada vez mais envelhecida e dependente, as políticas de desinstitunalização e o cuidado informal surgem como resposta a uma procura crescente de cuidados de saúde. O cuidado informal assume assim a responsabilidade pela prestação dos cuidados à pessoa dependente. O presente estudo pretende analisar qual o impacto dessa situação na qualidade de vida do cuidador informal. O principal objetivo deste estudo foi avaliar o impacto na qualidade de vida do cuidador informal no início do processo de cuidados à pessoa dependente. Para tal procedeu-se à realização de um estudo de natureza quantitativa de caracter analítico com aplicação da escala WHOQOL-Bref a uma amostra de 82 cuidadores informais em dois momentos distintos, o primeiro antes e o segundo 2 meses após o início do processo do cuidado informal. Avaliamos a consistência interna dos quatro domínios da escala tendo-se obtido um alfa de Cronbach no domínio: físico (α=0,844), psicológico (α=0,800), ambiente (α=0,807), relações sociais (α=0,706) e a pontuação total (α=0,933). Para proceder à análise inferencial recorreu-se ao Coeficiente de correlação de Spearman, e ao teste- t. Os resultados mostram que o cuidado informal implica uma diminuição significativa na qualidade de vida do cuidador (p <0,001). Constatou-se igualmente que o cuidado informal tem maior impacto na qualidade de vida do homem cuidador do que da mulher cuidadora (p=0,036). Os resultados mostram ainda que o cuidado informal aumenta o consumo de cuidados de saúde em situações de urgência por parte dos cuidadores informais (p <0,001).
In a increasingly aged and dependent society, desinstitualization and informal care policies are de response to a growing demand for health care. Therefore informal care is the main Way of providing care services to the dependent patient. The main objective of this study was to evaluate the impact of informal care on the quality of life of the caregiver at the initial phase of the informal care process. For this purpose, we conducted a study of quantitative analytical character. The scale WHOQOL-Bref was applied in a sample of 82 informal caregivers at two different time- points: before and 2 months after the start of the informal care process. We assessed the internal consistency of the four domains of scale yelding a Cronbach´s alpha in the fields: physical (α=0.844), psychological (α=0.800), environmental (α=0.807), social (α=0.706) and the total score (α=0.933). The inferential analysis was done by means of Spearman correlation coefficient and the t-test. The data indicates that informal care implies a significant decrease in the quality of life of the caregiver (p<0.001). In addition, informal care has a greater impact on the quality of life in males than in females caregivers (p=0.036). Furthermore, the data also shows that the informal care increase the use or need of health care services in emergency situations in caregivers (p<0.001).
En una sociedad cada vez más envejecida y dependiente, las políticas de cuidado informal y desinstitualizacion som la respuesta a una creciente demanda de servicios de salud. El cuidado informal es por lo tanto responsable por la asistencia del paciente dependiente. El objetivo principal de este estúdio fue evaluar el impacto del processo de cuidado informal en la calidad de vida de los cuidadores informales. Para esto, se realizo un estúdio de carácter analítico cuantitativo com aplicación de la escala WHOQOL-bref en una muestra de 82 cuidadores informales en dos momentos diferentes: antes y 2 meses después del inicio de cuidados informales. Se evaluó la consistência interna de los cuatro domínios de la escala, siendo obtenidos el alfa de Cronbach en el campo: física (α= 0,844), psicológico (α= 0,800), medio ambiente (α= 0,807), social (α= 0,706) y la puntiación total (α= 0,933). Para realizar el análisis inferencial se utilizo el coeficiente de correlación de Spearman e el t-test. Los resultados muestram que el cuidado informal implica una disminución significativa en la calidad de vida del cuidador (p‹ 0,001). También se constata que el cuidado informal tiene un mayor impacto en la calidad de vida de los hombres cuidadores que en mujeres cuidadoras (p= 0,036). Los resultados también muestram que el cuidado informal aumenta el consumo de cuidados de la salus en situaciones de emergência (p‹0,001).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/1900
Aparece nas colecções:ESTSP - DM - Gestão de Organizações / Gestão de Unidades de Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_MariaCunha_2012.pdf953,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.