Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.22/1153
Título: O risco do custo e do tempo no escanamento de projetos
Autor: Vieira, Andreia Cristina Ferreira
Orientador: Godinho, Pedro
Palavras-chave: Decisão em situação de incerteza
Caminho crítico
Gestão de projetos
Compromisso tempo/custo
Ruta crítica
Gestión de proyectos
Decisión en condiciones de incertidumbre
Compromiso de timpo/cuesto
Decision under uncertainty
Critical path
Project management
Time / cost trade-off
Data de Defesa: 2012
Editora: Instituto Politécnico do Porto. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto
Resumo: A gestão de projetos têm cada vez maior relevância e por isso há uma série de procedimentos a ter em atenção em cada projeto, nomeadamente na fase da programação. Neste trabalho, essa fase será escrutinada pelos vários métodos nela utilizados, particularmente o modelo CPM (Critical Path Method) e PERT (Program Evaluation and Review Technique). Todavia, tais modelos apresentam limitações quando aplicados na realidade devido à incerteza sempre patente (tanto em termos de custos, como de tempo). O CPM pressupõe custos e tempos conhecidos à partida, algo que geralmente não se passa em projetos reais. Apesar do PERT já considerar distribuições de probabilidades para a duração das atividades, assume também pressupostos sobre a forma destas distribuições que não se adequam à generalidade dos projetos. Sendo estes modelos os mais utilizados, há que ter presentes as suas limitações e as consequências destas. É por isso que será feita uma simulação onde serão analisados empiricamente os erros induzidos. Para além das limitações já referidas em relação aos métodos indicados, é ainda necessário ter em consideração que nenhum deles está vocacionado para apoiar decisões relativas à melhor forma de executar as diferentes tarefas, especialmente na presença de incerteza. Será apresentada (teoricamente) uma sugestão de modelo alternativo com capacidade para incorporar a incerteza nos custos e tempos esperados de um projeto e determinar as decisões ótimas a tomar relativamente à escolha do modo de execução das tarefas. Esse modelo multimodo, estocástico e dinâmico considerará que cada tarefa pode ser executada de diferentes modos. As decisões serão tomadas tendo em conta o momento do projeto em que nos encontramos. As principais conclusões obtidas foram que a escolha de uma correta distribuição na gestão de projetos é fundamental, não se pode ignorar a variância das atividades fora do caminho crítico e os modelos deterministas fornecem resultados muitas vezes erróneos.
La gestión de proyectos tiene cada vez más relevancia y por eso hay un conjunto de procedimientos que hay que tener en cuenta en cada uno de los proyectos, nombradamente en la fase de la programación. En este trabajo, esa fase será escrudiñada por los varios métodos en ella utilizados, en particular el modelo CPM (Critical Path Method) y PERT (Program Evaluation and Review Technique). Sin embargo, tales modelos presentan limitaciones cuando aplicados a la realidad debido a la incertidumbre siempre existente (tanto en términos de los cuestos, como de tiempo). El CPM como lo sabemos supone cuestos y tiempos conocidos desde el inicio, y eso es algo que no ocurre en la realidad. Aunque el PERT ya considere probabilidades distintas, asume también suposiciones sobre la forma de distribución de probabilidades que no se adecuan a la generalidad de los proyectos. Siendo estos modelos los más utilizados, hay que tener en cuenta sus limitaciones y, a la vez, sus consecuencias. Por ello, se hará una simulación donde serán analizados empíricamente los errores inducidos. Además de las limitaciones ya referidas con relación a los métodos indicados, es necesario todavía, tener en cuenta que ninguno de ellos esta direccionado para apoyar decisiones relativas a la mejor forma de ejecutar las diferentes tareas, especialmente cuando existe la incertidumbre. Será presentada (en teoría) una sugerencia de modelo alternativo con capacidad para incorporar la incertidumbre de los cuestos y tiempos ya esperados de un proyecto y determinar las decisiones optimas a tomar con relación a la escoja del modo de ejecución de las tareas. Ese modelo multimodo, estocástico y dinámico considerará que cada tarea puede ser ejecutada de diferentes modos, y la escoja del modo tiene consecuencias en el tiempo y el cuesto de la ejecución de las tareas. Las decisiones se tomarán teniendo en cuenta el momento del proyecto en que nos encontramos. Las principales conclusiones fueron que la elección de una distribución correcta en la gestión de proyectos es fundamental, no podemos ignorar la variación de las actividades fuera de la ruta crítica y los modelos deterministas a veces ofrecen resultados incorrectos.
Project management has become increasingly important and so there are several procedures to be taken into account in each project, especially in the programming phase. In the present work, this phase will be scrutinized by the various methods used in it, particularly the CPM (Critical Path Method) and PERT (Program Evaluation and Review Technique) models. However, these models have limitations when applied to real projects, due to the uncertainty that always exists (in terms of costs and time). In the CPM, costs and durations are assumed to be known at the outset, something that usually doesn’t happen in real projects. Although PERT considers probability distributions for the duration of activities, it also assumes distributions that don’t conform to most projects. Since these models are the most widely used, one must take into account their limitations and consequences of these. That's why some simulations will be performed in order to analyze empirically the errors induced by the models' assumptions. In addition to the aforementioned limitations in the methods indicated, it’s still necessary to consider that none of them is devoted to support decisions on the best way to perform different tasks, especially in the presence of uncertainty. An alternative model will also be presented (in theory), with the ability to incorporate uncertainty in the costs and expected time of a project, and determine the optimal decisions to be made regarding the choice of the mode of execution of tasks. This multimode model, stochastic and dynamic, considers that each task can be performed in different ways. Decisions will be made taking into account the time of the project in which we are. The main conclusions were that the choice of a correct distribution in project management is critical, we cannot ignore the variance of activities outside the critical path and deterministic models often provide erroneous results.
Descrição: Dissertação apresentada ao Instituto Politécnico do Porto para obtenção do Grau de Mestre em Logística Orientada por: Prof. Dr. Pedro Godinho
URI: http://hdl.handle.net/10400.22/1153
Aparece nas colecções:ISCAP - DM - Logística

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DM_AndreiaVieira_2012.pdf3,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.